St Paticks Day

Pra quem já foi à Irlanda, descrever o país é algo meio impossível. E é mais impossível ainda quando você já esteve em Dublin em pleno dia de St. Patrick’s, uma verdadeira experiência antropológica que merece repetição. Imagine o nosso 7 de setembro, só que sem a seriedade e com muita bebida envolvida. O dia de São Patrício, 17 de março, é o grande feriado da Irlanda, mas só de estar em Dublin nesse dia você já entende a magnitude de todo o contexto.

Captura de tela 2013-03-17 às 15.58.03

Se você ainda não foi à Irlanda, vá. O país é inesquecível. E se você já está de viagem marcada, aí vão cinco dicas do que fazer por lá, seja no dia de St. Patrick ou não. Mesmo porque a Irlanda é festa e cerveja praticamente o ano todo.

Veja “PS: Eu te Amo”: Antes de sair, no vôo ou até quando já tiver chegado à Irlanda, trate de ver esse filme, se ainda não viu. Ele vai te inspirar muito em lugares que você pode conhecer no país, e a melhor parte é que todos os cenários existem de verdade – inclusive o bar que Hillary Swank frequenta durante a história.

Beba Guinness: Quem vai à Irlanda é praticamente obrigado a beber a cerveja local mais famosa do mundo. Mas isso também não te impede de degustar o whisky Jameson ou o licor Bailey’s, que é uma delícia e parece Sonho de Valsa com álcool. Se misturar tudo, tem um Irish Car Bomb – mas lembre-se de não pedir esse drink nos bares, já que o nome é um pouco “ofensivo” aos irlandeses.

Visite os Cliffs of Moher: As pedras gigantescas à beira-mar, o forte em forma de castelinho e a viagem de oito horas para ir e voltar do Cliffs of Moher valem muito a pena, e não deve custar mais de 100 euros pela Paddywagon, uma empresa de tours irlandesa. O cenário é lindo e pelo caminho a gente visita vários vilarejos e construções seculares. Tente não se emocionar com o “cemitério de crianças”, que fica próximo a um pequeno vilarejo, no meio do nada.

Vá ao The Temple Bar: Você já sabe que Irlanda é terra de Guinness, mas nem por isso é necessário ficar só nela. Vá à rua do Temple Bar, onde está localizada a grande maioria dos pubs de Dublin, e experimente um drink do verdadeiro absinto ou uma garrafa de Desperados: cerveja + tequila + cachaça. Recomendo o bar The Porter House, principalmente no dia do irlandês tocando violão (acho que é às quintas) e Czech Inn, para o absinto.

Guarde moedas: Essa é uma dica importante, principalmente se você estiver chegando à Irlanda: nos ônibus urbanos o motorista jamais terá troco, e só aceitam moedas. Então a dica é: chegou no aeroporto, coma alguma coisa e peça encarecidamente para o vendedor que lhe dê o troco em moedas. Nunca se esqueça de tê-las sempre na bolsa

Cliffs of Moher

Por último, mas não menos importante: leve máquina fotográfica de boa resolução, porque você não vai querer perder nenhum pixel de lembrança dessa viagem inesquecível. Se animar ir mesmo à Irlanda, pode me chamar. A última vez que estive lá foi em março de 2011 e não dá para descrever o tantão de saudade que sinto daquele lugar! Ah, e se for sair hoje (17 de março), aqui ou em Dublin, use verde! E feliz dia de St. Patrick a todos!

Laís Menini é comunicóloga, “cervejóloga” e divide seu tempo livre entre o trabalho e as 43 séries que assiste. É criadora do Sérieterapia, onde compartilha seus desabafos sobre séries, livros, filmes e trilhas sonoras.

Deixar uma Resposta