espumantecasaperini

WAWWJ elegeu os 10 melhores vinhos do mundo e espumante brasileiro ficou em 5º lugar.

A Associação Mundial de Jornalistas e Escritores de Vinhos e Licores (WAWWJ) publicou a lista dos 10 melhores vinhos mundiais elaborada com base em concursos de bebidas disputados no mundo inteiro em 2016. A pontuação leva em conta a importância dos concursos e a colocação de cada rótulo nessas competições.

O vinho australiano Taylors Jaraman Shiraz 2014 encabeça do ranking dos melhores. E não foi só isso, a Austrália conseguiu emplacar quadro rótulos entre os melhores. O espumante brasileiro Casa Perini Moscatel, da vinícola Perini (RS), foi eleito o quinto melhor vinho do mundo. O espumante é vendido pelo preço sugerido de R$ 43,50. No ranking de melhores países produtores de vinho, o Brasil ficou em 12ºm atrás da Argentina, Chile, Portugal e África do Sul.

Veja o ranking completo:

1 – Taylors Jaraman Shiraz 2014 (Austrália)
2 – Taylors St Andrews Clare Valley 2013 (Austrália)
3 – Noe Pedro Ximenez Vors (Espanha)
4 – Taylors St Andrews Single Vineyard Release Shiraz Clare Valley 2014 (Austrália)
5 – Casa Perini Moscatel (Brasil)
6 – Beronia Rioja Reserva 2011 (Espanha)
7 – Los Noques Finca Don Juan 2013 ( Argentina)
8 – Matusalem Oloroso Dulce Muy Viejo VORS ( Espanha)
9 – Taylors Shiraz Clare Valley 2015 (Austrália)
10 – Beviam Gran Reserva Cabernet Sauvignon 2012 (Chile)

Dicas de Harmonização

vinhos

Aproveitando a ocasião, o Ameixa Japonesa dá algumas dicas de harmonização para você impressionar no próximo jantar entre amigos!

Pratos ácidos: Sirva um vinho que, no mínimo, seja igualmente ácido. Evite vinhos tintos, exceção aos naturalmente mais ácidos (Sangiovese, Barbera, Pinot Noir, Gamay). Não descarte os rosados nem os espumantes como opções.

Pratos levemente doces: Tenha certeza de que o vinho possua a mesma personalidade do prato servido, como um Chenin Blanc ou Riesling. Se você realmente quiser um vinho seco, utilize um jovem com muita fruta madura.

Pratos Salgados: Escolha um vinho com baixo teor alcoólico, já que o calor é ampliado pelo sal. Combine com vinhos que tenham uma leve doçura. Evite vinhos com muito carvalho ou tanino.

Pratos apimentados ou com especiarias: Quanto mais especiarias na comida, mais difícil será a harmonização. Escolha um vinho jovem, com baixo teor alcoólico, sem ou com o mínimo de carvalho e, se possível, com algum açúcar residual (para brancos e rosados). Dê preferência aos vinhos brancos e rosados meio-secos, espumantes também combinam bem. Quando os pratos forem muito apimentados como os preparados com chilli, os tailandeses, indianos ou coreanos, opte por cerveja ou bebidas à base de iogurte e sirva grande quantidade de arroz branco.

Pratos com molhos e condimentos fortes: Esqueça o ingrediente principal e harmonize o vinho com o molho ou com os condimentos.

Fonte: Livro Comida e Vinho – Harmonização Essencial, de José Ivan Santos e José Maria Santana, Editora Senac (SP)

E já que estamos dando o serviço completo, nada melhor que um Top 10 músicas para escutar enquanto apreciamos um bom vinho.

Deixar uma Resposta