Já ouviram falar de rosácea? É uma doença na pele que provoca vermelhidão e erupções, principalmente na área do rosto. Fui diagnosticada há uns três anos. Muita gente pode me achar dramática por usar o termo “diagnóstico”, mas hoje falo desta forma com toda a propriedade que me cabe. risos.

Esse instagram da @talontedlex foi o que mais me ajudou a entender a rosácea. Acessem!
Crédito pro Blog da @talontedlex (foto), que me ajuda a cada dia a entender melhor sobre rosácea

De um ano pra cá, posso dizer que minha relação com a rosácea piorou bastante. De ter dias de eu não querer sair de casa por acordar com a cara totalmente vermelha. Nem maquiagem é capaz de tapar as erupções. Mexe muito com a autoestima.

E a falta de conhecimento (nossa e das outras pessoas) piora demais as coisas. Antes, por exemplo, eu achava que era bom deixar o sol secar as inflamações. Nuh! Em janeiro deste ano, meu rosto chegou a ficar roxo e totalmente inflamado.

Depois de ler muito sobre o assunto, passei a entender melhor minha condição. Tenho limitações. Aceitei e doeu bem menos.

Beber álcool? Piora. Vinho tinto então? Destrói. Calor? É ruim. Frio? Horroroso. Comida Apimentada? Grande Inimiga. E o stress? Arregaça.

Como não vou viver em uma bolha, decidi dosar (ou pelo menos tentar).

E, claro, tem produtos que me ajudam demais. (Lembrando que esses são os que se deram bem com a minha pele…Cada caso é um caso!)

Agua Micelar Ultra -La Roche Posay (passo pra tirar o excesso de maquiagem)

Água Thermal La Roche Posay – Não dá pra viver sem, pois acalma a pele em crises

Bioderma Sensibio AR: Passo antes de dormir, pra acalmar o rosto

Inneov Solar: Além de passar o filtro normalmente, tomo essas cápsular pra reforçar a proteção solar, que é grande inimiga da rosácea.

Pessoal, é importante dizer que rosácea não tem cura. =( Quem me ajudou, e ajuda demais, nessa saga é minha dermato, Dra Lígia Colucci – (31) 3291-1035


Preciso compartilhar isso com o mundo. Em meio a um dos vários devaneios que tenho com uma amiga-irmã (desde pequenas), imaginávamos dividir um apartamento em Nova York. Aí ela disse, “Nossa, podia tanto ser em Williamsburg”. Eu confesso que não sabia que raios era isso, mas como boa curió, fui procurar sobre. Gracinha de lugar no Brooklyn.

E fiquei com esse negócio na cabeça. Aí em janeiro de 2016 fui com minha família passar Natal por esses lados e joguei o verde pra conhecer o tal bairro. Por sorte, minha tia também queria ver qual era e curtiu a ideia.

Pegamos um táxi de Manhattan cedinho e fomos tomar café da manhã no Egg. Não tenho palavras pra descrever o lugar e ilustrar o devido espaço que ocupou em meu miocárdio: despretensioso, charmoso, clean, tudo que eu amo!!!! É uma portinha, que traz um ambiente com parede de tijolos brancos, muita madeira e um staff jovem. A comida…Ah, a comida…Tomei meus litros de café, comi uma granola feita por eles com iogurte, além de ovos mexidos e panquecas. Bom demais da conta!Tudo fresquinho e com um apelo orgânico/natureba. Pode por o selo de aprovado.

 

Egg-Shop-NYC

 

 

Depois saímos explorando as ruas. Eu estava realizada. É meu sonho literal de casa própria do baú da felicidade. Tinha lojinha de chapéus, floriculturas, milhões de cafeterias. E quando eu achava que a alegria já tinha atingido seu limite, eis que me deparei com o Artists & Fleas, um mercado de pulgas com artistas locais.

 

AF

 

Comprei um anel que amo mais que tudo nessa vida. E lá tem um mundo de coisas pra te distrair por horas.
Outra dica majestosa é uma lojinha que tem lá, chamada PopFuzz. O lugar tem zilhões de revistas em quadrinhos antigas, VHS, discos, CDs e o mais legal: brinquedos da época do onça!!! Tinha um ET em tamanho real que a mãozinha coçou pra trazer no colo pro Brasil. Lá se viaja legal no tempo e sem gastar.

Visitamos depois a fábrica da cervejaria Brooklyn. Trata-se de um galpão, tocando música boa, com bastante gente comprando e tomando cerveja. Super indico!!!Também é mega acessível pois você paga uma entrada, que não lembro exatamente mas não era de primeiro mundo, e consome só aquilo que quer. E pode.

Por fim, a fome bateu novamente e minha tia veio com outra sugestão maravilhosa. Um outro restaurante pequeno chamado Delaware & Hudson. Ambiente aconchegante, folk tocando (Não sei porque, mas meu ideal de felicidade é sempre com um folk tocando), muita madeira e mesas pequenas. Vidro e madeira é o casamento perfeito. Eu realmente estava quase desencarnando. Tomei uma mimosa de pêra feita por eles e comi uma salada com feijão branco. Amei com lemón! Ah, e chupem essa manga: esse restaurante tem uma estrela Michelin. Brigada, tia, te amo pacas.

 

FullSizeRender-2-6

 

 

 

Endereços:

EGG: 109 N 3rd St, Brooklyn, NY 11249
POPFUZZ:123 Wythe Ave, Brooklyn, NY 11211
ARTISTS&FLEAS:70 N 7th St, Brooklyn, NY 11249
BROOKLYN BREWERY: 79 N 11th St, Brooklyn, NY 11249
DELAWARE AND HUDSON:135 N 5th St, Brooklyn, NY 11249