10734262_344262552421345_7322113431647710907_n

Fazer um festival de fotografia divertido, questionador e popular. Essa é a intenção dos integrantes do coletivo Erro 99 que estão na luta para conseguir viabilizar o Festival Erro 99 – Fotografia Sem Limites, via financiamento coletivo. A ideia é levar a fotografia para a rua e, com muito bom humor, diminuir a distância entre o público e a arte.

O coletivo Erro 99 ( se você também está curioso com esse nome como a gente ficou, aí vai a explicação. Erro 99 é um código da câmera Cannon que significa pane geral) já fez várias ações fotográficas descontraídas nas ruas de BH e de outras cidades, em festivais de fotografia e eventos culturais. O Festival Erro 99 – Fotografia Sem Limites é o próximo passo para esse criativo coletivo belo horizontino  que coloca em prática – e na rua-  a experimentação com formatos populares de fomento e discussão da fotografia autoral. Para viabilizar o festival eles precisam de R$17.000,00 e têm até o dia 13 de novembro pra chegar lá.

Curtiu? Quer participar?  Acessa esse link aqui : http://variavel5.com.br/projetos/erro99/ e contribui com o que você puder. Lá você vai conhecer mais sobre o trabalho da galera e descobrir que a descontração e criatividade deles são infinitas! Ah, tem um video também que conta melhor o que é o festival e porque você deve ajudar a realiza-lo. Assite ai!

Por Bárbara Prado


lucy_ameixa

Cinéfilos de carteirinha vão adorar a novidade que acaba de chegar à cidade. Já imaginou aquele seu filme preferido sendo transformado num sanduíche? Não, você não está sonhando! A Lucy Sanduicheria abriu recentemente no Sion, onde antes era a videolocadora Splendor Vídeo. Daí veio a ideia dos sócios Allan Santos e Monica Maertens de nomear os pratos com nomes ligados aos filmes.

unnamed-6

Para isso, contaram com a ajuda da dona da antiga da locadora, que identificou alguns ingredientes que tinham conexão com os filmes. Por exemplo, o “E sua mãe também”, por se tratar de um longa mexicano, virou um hambúrguer com recheio de guacamole e camarões, acompanhado de nachos. A Mônica visitou a casa e notou que todos os pedidos acompanham uma pequena sinopse do longa. Se a pessoa ainda não assistiu, fica uma dica de filme legal para ver futuramente =)

unnamed-11

O ambiente também chama a atenção. O nome Lucy vem do seriado “I Love Lucy”, sucesso dos anos 50, cuja personagem principal gostava de receber as pessoas na cozinha. A decoração tem um ar aconchegante, como se você estivesse indo visitar alguém. Ao todo, o cardápio tem 16 opções de sanduíches artesanais, além de pratos executivos – que levam o nome de  “Comer, rezar e amar” -, sobremesas e saladas.

unnamed-7

Não deixe de conferir também o “Julie e Julia” (foto acima), ou o “PulpFiction”, com pão com gergelim branco, hambúrguer de filé-mignon, alface, tomate, cheddar e tiras de bacon, acompanhado de batatas fritas.

Untitled design (3)

Onde:  avenida Uruguai, 746 loja 4, Sion

Horário de funcionamento: de segunda a quinta das 10h30h às 23h. Sexta e sábado 10h30 as 23h30.

Almoço: 10h30 às 16h

Esta e outras dicas de lugares bacanas em BH a gente dá semanalmente no site ND. Tem alguma sugestão? Conta pra gente no contato@ameixajaponesa.com.br que a gente vai adorar conhecer =)


Projeto vencedor do Edital de Ocupação do Galpão 1 da Funarte MG 2014. O Circuito Cultural Brasil Diverso reúne novos nomes da nossa música, artistas consagrados e um público diversificado que prestigia o que há de melhor na produção nacional. Veja a programação dessa semana!

Renato Goda credito Cia De Foto_Divulgacao

Renato Godá (SP)

Sexta, 31/10 às 20h

Após uma turnê sem grandes pretensões pela Europa, Renato Godá foi aclamado pela revista inglesa Timeout, e comparado aos ícones da música Serge Gainsbourg e Leonard Cohen. Seu CD “Canções para Embalar Marujos” traz um som autêntico e envolvente que mistura rock dos anos 1960 e 1970, jazz, folk, chansons francesas e músicas ciganas do Leste Europeu. No #CCBD o artista vai fazer um show acústico, executando suas músicas de uma forma mais crua e verdadeira. Íntima e cheia de alma, a apresentação irá contemplar as canções já conhecidas e as novas do recente

Manoel e Felipe Cordeiro

Manoel e Felipe Cordeiro (PA)

Sábado, 01/11 às 19h e 21h

O paraense Manoel Cordeiro nasceu em Ponta de Pedras na Ilha do Marajó (PA) em 1955. Tornou-se músico ainda muito jovem e participou de inúmeras bandas de baile nos anos 70, antes de assumir uma posição de liderança nos estúdios, em gravações de música popular dançante da Amazônia, que ficaram conhecidas, sobretudo, com o estouro da lambada no fim dos anos 80. Artistas como Alípio Martins, Banda Carrapicho, banda Warilou, Beto Barbosa e Roberta Miranda, contam com a colaboração de Manoel Cordeiro em seus discos, muitas vezes colaborações decisivas, que assinaram um som suingado e elaborado. A sonoridade do multi instrumentista Manoel Cordeiro tem como principal marca a influência da música de países como Guadalupe, Martinica, Suriname, Guiana Francesa e República Dominicana, mesclando-se às tradições musicais do Brasil. Assim, sua música tropical, com nítida influência do zouk, cacicó, soca, cúmbia e merengue, funde-se à todo hibridismo brasileiro. Seja na guitarra, no violão, nos teclados ou nos “truques de estúdio”, criatividade, suingue e virtuosismo são as marcas mais latentes deste músico que expressa um Brasil profundo de forma natural, alegre e pulsante. No #CCBD, Manoel vai contar com a participação especial do filho Felipe Cordeiro. O artista é reconhecido mundialmente por seu pop tropical que mistura merengue, guitarrada, carimbó e música digital em um trabalho pautado pelo resgate dos ritmos tradicionais com influências sonoras modernas.

DANIEL08

Daniel Groove (CE)

Domingo, 02/11 às 17h e 19h

Daniel Groove sobe aos palcos em um show cheio de novidades e performances vibrantes. O compositor e intérprete cearense apresenta seu primeiro disco solo “Giramundo”, lançado em 2013. Nos seus mais de 15 anos de música brasileira, Groove coleciona participações em festivais e shows pelas cinco regiões do país. Seu álbum traz vários ritmos, rock, brega e MPB, e é composto por canções que são verdadeiras crônicas da vida. O show de lançamento de “Giramundo” já passou por diversas cidades e o álbum tem recebido elogios de público e de crítica, sendo citado em algumas das principais listas de melhores discos. O músico iniciou sua trajetória em Fortaleza, onde dividiu o palco com O Rappa, Nação Zumbi, Los Hermanos, Pato Fu e Titãs. Entre 2011 e 2012 ganhou destaque no mapa Oi Novo Som e em outras publicações como revelação musical da região nordeste. A silhueta imponente de Groove esconde notas e poesia capazes de revelar, na voz suave de um homenzarrão, um dos artistas mais talentosos de sua geração. Atualmente, ele é um dos organizadores da Festa Odara e atua como diretor musical e compositor de trilhas originais para peças teatrais.

Serviço:

Circuito Cultural Brasil Diverso

De 03 de outubro a 30 de novembro

Sextas, sábados e domingos

Funarte MG

Rua Januária, 68 – Centro

Ingressos: R$5 (meia) e R$10 (inteira)

Informações: facebook.com/CircuitoBrasilDiverso


Bazar 1 ano da Atele

Para comemorar o seu primeiro aniversário, a Atele, especializada em e-commerce de roupas femininas, preparou um bazar com descontos de até 70% e com a oportunidade de experimentar as peças disponíveis na web. O evento será nos dias 31 de outubro a 2 de novembro em uma casa no bairro Mangabeiras – Rua Arquiteto Rafaelo Berti, 140.

O evento da Atele terá a participação de trezes grifes mineiras: Artsy, Faven, Fruta Cor, Nana Kokaev, Madreperola, Nectarina, Última Hora, Gig, Renata Campos, Maracujá, Calmoni, Raquel Braga e Jardin.

Confira na nossa galeria um prévia do que te espera no bazar!


31

Curte Halloween? Então anote a dica: Belo Horizonte vai receber uma festa no clima do Dia das Bruxas, mas com uma pegada cervejeira. Não entendeu nada? A gente explica. Idealizado pela beer sommelier e autora do blog “Cidade dos Bares“, Suellen Tobler, acontece, no dia 28, o “Pumpkin Experience“, evento regado a cervejas de abóbora, iguaria pouco conhecida no Brasil.Além das cervejas mais que especiais, o Villa Adriana servirá um jantar lúdico e harmonizado com os rótulos deste estilo norte-americano. Entrada, prato principal e sobremesa sairão por R$ 100 e o valor também inclui outras surpresinhas, como drinks preparados à base de cerveja de abóbora.

Serviço:

Quando: 28 de outubro, de 20h às 23h59 (antes de você virar abóbora)

Local: Villa Adriana – rua Pium­í, 807, Sion.

Quanto: R$ 100, ingressos à venda no local.

cartaz-pumpkin-CDB

 

(Via SITE ND)

Esta e outras dicas de lugares bacanas em BH a gente dá semanalmente no site ND. Tem alguma sugestão? Conta pra gente no contato@ameixajaponesa.com.br que a gente vai adorar conhecer =)