casa-fiat

 

 

A preparação para o Carnaval já está a todo vapor. Sabendo disso, a Casa Fiat de Cultura vai dar sua contribuição aos foliões da capital mineira. Entre os dias 1º e 19 de fevereiro, o Programa Educativo da Casa Fiat de Cultura realiza as atividades do Ateliê Aberto – o Bloco das Conjuradas –, momento em que os participantes podem criar divertidas máscaras carnavalescas. Gratuito, o ateliê será dedicado à criação de adereços inspirados em três personagens femininas da Inconfidência Mineira.

Do dia 1º a 5 de fevereiro, o ateliê terá Bárbara Heliodora como homenageada. Do dia 8 a 12 de fevereiro, celebra-se Hipólita Jacinta Teixeira de Melo, e, de 15 a 19, Maria Dorotéia Joaquina de Seixas Brandão, a Marília de Dirceu. Uma nova face da Inconfidência será apresentada ao público e as histórias dessas mulheres serão revividas em acessórios e adereços que levarão os visitantes da Casa Fiat de Cultura a um outro tempo, outro lugar, outra História. Toda a participação é gratuita.

A ideia de preparar o ateliê Bloco das Conjuradas e falar sobre a Inconfidência Mineira surgiu a partir do quadro Civilização Mineira, de Candido Portinari – que está instalado no hall de entrada da Casa Fiat de Cultura. Isso porque esta é a maior tela de Portinari em Minas Gerais e representa não só a mudança da capital mineira, de Ouro Preto para Belo Horizonte, em 1897, como faz referência aos inconfidentes mineiros, que são referência da identidade dos brasileiros. Da mesma forma que Bárbara Heliodora, Hipólita Jacinta Teixeira de Melo e Marília de Dirceu, homenageadas no Ateliê Aberto, são uma inspiração para as mulheres.

As atividades do Ateliê Aberto da Casa Fiat de Cultura serão realizadas de quarta a domingo. No período da manhã, das 10h às 12h, aberto à participação de crianças até 12 anos, e, no período da tarde, das 14h às 18h, aos maiores de 12 anos. Todas as atividades contarão com a orientação de um mediador, que auxiliará os participantes durante toda a permanência no ateliê. Não é necessário inscrição prévia e a participação é gratuita.

 

Serviço:

 

Ateliê Aberto Bloco das Conjuradas – Criação de adereços inspirados em três personagens femininas da Inconfidência Mineira

De 1º a 05 de fevereiro – homenagem a Bárbara Heliodora

De 8 a 12 de fevereiro – homenagem a Hipólita Jacinta Teixeira de Melo

De 15 a 19 de fevereiro – homenagem a Marília de Dirceu

 

Horário dos ateliês:

Das 10h às 12h, para crianças até 12 anos

Das 14h às 18h, para maiores de 12 anos

 

Vagas limitadas a 20 pessoas por horário.

 

Entrada Gratuita

 

Casa Fiat de Cultura

Circuito Liberdade

Praça da Liberdade, 10 – Funcionários – BH/MG

 

Horário de funcionamento:

De terça a sexta, das 10h às 21h

Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h

 

Informações

(31) 3289-8900

www.casafiatdecultura.com.br

casafiat@casafiat.com.br

facebook.com.br/casafiatdecultura

Instagram:@casafiatdecultura

Twitter: @casafiat

www.circuitoculturalliberdade.com.br


negocada-492

Uma marca de carnaval criada para celebrar o feminino. Foi com esse propósito que três talentosas amigas se juntaram para criar a Negoçada.

As estilistas Maíra Nascimento e Layana Thomaz e a artista Rafa Monteiro são os nomes por trás das criações das fantasias feministas que já são sucesso no pré carnaval carioca e logo logo chegam a BH.

São 70 peças entre maiôs, tops, hot pants e adereços de cabeça que juntam fortes símbolos, como o útero, à linguagem de carnaval, de muita purpurina e paetê.

“Todas as peças da nossa coleção são feitas com bordados aplicados manualmente. As patches também são exclusivas. Tudo é elaborado com muito amor e remuneração justa para as trabalhadoras envolvidas”, explica Maíra Nascimento.

 Várias das peças são únicas, feita com exclusividade para a cliente. Exemplo do maiô tule com lycra e aplicação de patches que é bordado na altura certa do peito de cada uma, respeitando a anatomia de cada corpo (todo corpo é lindo!). Já os arranjos de cabeça são feitos manualmente, um a um.


negocada-23

negocada-620
negocada-478

Para conhecer mais da coleção, acesse o Instagram  @negocada_carnaval

As peças chegam a BH com venda especial no dia 11 de fevereiro, no Pajubar. A partir das 18h as negoçadas estarão por lá ao som do melhor do carnaval com a DJ Naroca. O Pajubar fica na Av. Santos Dumont, 360 – Centro.

 

As Negoçadas

 negoçada-fantasia-carnaval-08

Maíra Nascimento é mineira, mora no Rio de Janeiro há seis anos. Formada pela UFMG na Escola de Belas Artes em desenho e gravura. Fez pós graduação em Arte Contemporânea na Escola Guignard – UEMG. Trabalhou como artista plástica durante anos, fazendo exposições de seus trabalhos. Começou a carreira como estilista na marca Plural ainda em BH, mas foi na marca Coven que se especializou na sua maior paixão, a tecelagem. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 2011 a convite da marca Maria Bonita. Hoje é estilista de tricô na Maria Filó, empresa que ama e que está firme e forte há quase cinco anos. Inquieta, além se ser responsável por toda a linha de tricô da marca, encabeça ainda projetos especiais, como todos os desfiles da marca, coleção infantil e linha praia.

Paralelo a tudo isso, é tecelã. Possui um trabalho autoral de teares manuais, fazendo exposições e vendendo através do Instagram – @manascimentofibers. É professora do curso de tapeçaria experimental no IED, dentro do curso de design de superfície.

Idealizadora do Negoçada, criou a coleção junto com a amiga Layana Thomaz, pensando sempre no empoderamento feminino e no conforto de biquínis e maiôs para o calor do verão nos blocos de carnaval, além da mensagem de se amar e aceitar o próprio corpo.

negoçada-fantasia-carnaval-01

Layana Thomaz começou sua trajetória na moda aos 14 anos trabalhando como modelo para marcas como Chanel, Dolce e Gabbana e Cacharel, entre outras. Em 1999, passou a trabalhar como produtora de moda e figurinista. Seu mais importante trabalho na TV foi como assistente de figurino no programa “Os Normais”, da Rede Globo.

Em 2003, Layana lançou sua própria marca de roupas femininas e infantis batizada de “Vista a Roupa Meu Bem!”. É reconhecida até hoje por ser a primeira estilista carioca a criar roupas com design para crianças, o que, na época de sua estreia, chamou a atenção do público e da crítica especializada de maneira muito positiva. De tanto ouvir sua roupa sendo chamada por seu próprio nome, a estilista rebatizou sua marca de “Layana Thomaz”.

Em 2005 estreou na passarela da semana de moda do Rio de Janeiro, o Fashion Rio, e mais uma vez recebeu aplausos por suas criações. Bastou a estreia para que Layana entrasse no calendário oficial do evento, do qual participou de oito edições.

De volta ao Brasil, depois de uma temporada morando em Paris, a estilista realizou em parceria com a marca Redley, o projeto de arte e moda “Redley X Cópia”, durante todo o ano de 2010.

Atualmente, Layana mora em Brasília e trabalha em seu projeto ALOJA, que já é sucesso em sua nona edição.

negoçada-fantasia-carnaval-02

Rafa Monteiro - Rafa Mon – é mineira de Monte Sião. Começou trabalhando com moda, mas logo começou a se aventurar pelas artes plásticas, sua maior paixão. Seus desenhos já enfeitaram bolsas, garrafas, camisetas, sempre com as cores fortes que são sua marca registrada.

Em 2014 começou a investir em um trabalho mais autoral, que teve apelo imediato com o público. Sua obra de impacto visual tremendo e de estilo inconfundível pode ser visto em vários muros do Rio de Janeiro, onde reside há 12 anos, vencendo o desafio de tornar a cidade maravilhosa ainda mais bonita.

Fotos: Marcela Falci


As inspirações da marca mineira PÓLEN vem da mistura da natureza, da geometria e das formas infinitas em constante contraste entre o cotidiano urbano e orgânico, tornando o dia a dia mais leve e colorido, unindo o despojado ao sofisticado.

Um dos fios condutores da marca é o fortalecimento da cena e produção locais. Desde o início do processo, onde as peças são montadas e costuradas por microempreendedores da periferia de BH. Além disso, a Pólen conta com o processo de design e conceituação 100% local, co-criando suas estampas com designers belorizontinos.

polen-bh-07

polen-bh-02

polen-bh-06

polen-bh-05

TRAVESSIA

Criada especialmente após uma imersão na região, a coleção Travessia se inspira na fauna e flora do Serra do Espinhaço em Minas Gerais, região rica em cores, sabores, sons e aromas diferentes. As estampas exclusivas foram criadas em parceria com a designer Elisa Guilherme (super querida do Ameixa, foi ela que criou nossa marca!)

Com formas simples, soltas e coloridas o conceito estético trabalhado traz a singularidade da região, onde as estampas passeiam entre as cores amarelo, verde, preto e tons pasteis.

www.polenstore.com.br
@polen_store
www.facebook.com/polenstore


fred-clemente-tiara-carnaval-01

E para quem não para de pensar no Carnaval, mais uma dica do Ameixa: Tiaras Fred Clemente. As tiaras são exclusivas e os preços variam entre 55 a 75 reais. Achei uma mais linda que outra!

Untitled design (4)

Untitled design (5)

Untitled design (6)Veja mais modelos aqui! As vendas são feitas pelo whatsapp: (31) 99395-8888.


cluster-bh

O Cluster procura: novas marcas e chefs de BH com o objetivo de dar visibilidade e lançar um olhar curatorial sobre trabalhos independentes de artistas. Estão abertas as inscrições para produtores locais que queriam participar da primeira edição do evento deste ano em Belo Horizonte, que será realizada no dia 12 de março, na Casa Bernardi (rua Conde de Linhares, 308, Cidade Jardim). Interessados devem enviar um e-mail, com o assunto “O Cluster BH”, para o endereço eletrônico cadastro@ocluster.com.br.

O Cluster, que já foi realizado em duas edições na capital mineira, em outubro de 2016 e novembro de 2015, tem-se consolidado na cidade como importante espaço para divulgação da moda, da gastronomia, da música e do design produzidos em solo belo horizontino. Por isso, neste ano, o evento terá três edições. Além da data de 12 de março, O Cluster ocupará a Casa Bernardi nos dias 5 de junho e 8 de outubro.

Para a idealizadora d’O Cluster, Carolina Herszenhut, trazer o evento do Rio de Janeiro para Belo Horizonte foi uma escolha acertada. “A última edição foi uma experiência incrível, pois podemos perceber que Belo Horizonte entendeu exatamente o que fazemos, e a recepção foi exatamente como gostaríamos. O resultado de vendas e público nos fez colocar BH no nosso calendário”, comenta Carolina.

A última edição d’O Cluster, realizada no dia 23 de outubro na Casa Bernardi, foi visitada por 1.2000 pessoas e movimentou R$ 150 mil em apenas oito horas. Além disso, foram vendidas 2 mil cervejas e sete DJS ficaram por conta do set list que animou o público o evento inteiro. No total, participaram da segunda edição d’O Cluster 25 produtores independentes de Belo Horizonte e do Rio de Janeiro, que apresentaram ao público marcas de moda de roupas femininas, sapatos, bijuterias e joias, e também marcas gastronômicas de comidas veganas e vegetarianas, sobremesas e bebidas.

A designer Luisa Jordá, que se apresentou na última edição do evento com o pré-lançamento da sua marca de sapatos veganos, o Estúdio NHNH, também ficou muito satisfeita com o saldo d’O Cluster. “Foi uma feira com um público interessante e muito gostosa de se frequentar. Gostei especialmente da gastronomia, que tem tudo a ver com a minha marca: em todas as barraquinhas havia opções de comida vegana e vegetariana, como sorvete e hambúrgueres veganos”, analisa.

Sobre o Cluster

Sucesso no Rio de Janeiro desde 2012 – ano em que foi criado, o evento propõe seguir na contramão do consumo desenfreado, procurando abrir espaço para o novo, possibilitando uma integração multicultural, de diversas áreas. Um convite ao inédito, ao inusitado e ao surpreendente, os eventos O Cluster recebem criações de novos estilistas, deliciosos e exclusivos pratos preparados por chef´s de cozinha, feiras de vinis, além de intervenções e performances artísticas. O Cluster se consolidou como um espaço onde é possível encontrar o que há de mais novo na moda carioca, se posicionando como um evento onde todas as experimentações são permitidas e fazendo essa ponte entre os criadores e o público. Em 3 anos, reuniu em 17 edições mais de 50.000 pessoas ávidas por novidades, registrando em média um público de 4.000 pessoas por edição envolvendo aproximadamente 50 marcas e mais de 100 pessoas trabalhando indiretamente.