la-femme-qui-roule-festival-bh

A moda vive um flerte eterno com o mundo da música indie, produzindo tendências e parcerias icônicas. Não é para menos, o estilo urbano e contemporâneo com certo ar retrô sempre rende imagens lindas e fortes, como as do livro “Rock Diary” de Heide Slimane, que fotografou nomes como Amy Winehouse e Frances Bean Cobain. Entusiasta do estilo, o diretor criativo da Saint Laurent até escalou Kim Gordon (ex vocalista do Sonic Youth) para a última campanha da grife francesa.

kim-gordon

Quem quiser conferir o estilo de perto, poderá fazer no próximo fim de semana durante o Femme Qui Roule Festival, evento que reúne diversas atrações musicais no Teatro Galpão.

Entre elas, algumas garotas bastante estilosas como a mineira Jennifer Souza e paulistana Chris Marttins, que além de ser diretora d’Aassessoria e também integrante da banda Teach Me Tiger.

Vocalista da Baleia, banda que se apresenta no segundo dia do festival, Sofia Vaz é a única menina no meio de cinco garotos. “Tento dar um toque neles, tipo ‘galera, vamos dar uma pensada no visual’, mas não tem como uniformizar, cada um tem seu estilo”.

Sobre o festival

O selo musical La Femme Qui Roule promove nos dias 27 e 28 de fevereiro uma série de shows no Galpão Cine Horto, em Belo Horizonte.  É a primeira edição do evento, criado para incentivar as boas e novas apostas da música independente.

Das seis bandas convidadas duas fazem apresentações inéditas e lançam com exclusividade no festival seus novos discos. Invisível, a segunda banda de André Travassos, do Câmera, faz show de estreia do álbum “Yours Truly”, dia 27. No dia seguinte, Leonardo Marques apresenta “Curvas, lados, linhas tortas, sujas e discretas”, seu mais recente trabalho.

Outra atração especial chega direto do Rio de Janeiro: Baleia se apresenta pela primeira vez na cidade. A banda, aclamada no Rio, faz um som pop experimental que já conquistou não só público, mas críticos da cena musical brasileira.

O line up conta ainda com o rock do The Junkie Dogs, o indie eletrônico do Teach Me Tiger e o neo mpb sedutor da cantora Jennifer Souza.

A curadoria ficou a cargo do belga Yannick Falisse, em conjunto com o músico e produtor Leonardo Marques, que juntos dirigem o selo LFQR. “O projeto surgiu de forma natural, primeiro para apresentar ao vivo os artistas do selo, depois a ideia se expandiu e conseguimos um mix de bandas modernas e de estilos diferentes ”, explica Marques. “Promover esse intercâmbio é de uma riqueza cultural enorme. Na próxima edição, quem sabe dá para trazer novos artistas do meu país para cá?”, planeja Yannick.

Durante o festival, um bar funcionará no local. E entre as bandas, DJs convidados comandam o som.

Sobre o La Femme Qui Roule

Selo independente belga-brasileiro criado por Leonardo Marques, músico e produtor brasileiro, com Yannick Falisse, designer belga, o La Femme Qui Roule preza pela mistura conceitual de música e design. O nome – La Femme Qui Roule (“a mulher que rola”, em francês, língua mãe do Yannick) – é uma homenagem à Serra da Rola Moça, patrimônio natural de Minas Gerais, em cujo entorno está Casa Branca, povoado onde o selo foi criado.

 

Serviço

27 e 28 de fevereiro de 2015, de 20h à 00h.

Galpão Cine Horto. Rua Pitangui, 3613 – Horto, Belo Horizonte, MG.

Line up 27/02: Invisível | Teach Me Tiger | The Junkie Dogs

Line up 28/02: Leonardo Marques | Jennifer Souza | Baleia

Entrada: gratuita, mediante retirada de convites no local e limitado à lotação da casa (280 pessoas).

 

www.lafemmequiroule.com

www.facebook.com/lafemmequiroule

www.instagram.com/lafemmequiroule


url-6-620x412

Na próxima sexta (23.01), o Inhotim recebe o MECASpecial, uma edição especial do MECAFestival com duas das atrações internacionais do festival desse ano: o duo londrino AlunaGeorge e a banda Citizens!, também da capital britânica. Os shows serão realizados nos jardins do Instituto, próximo ao Magic Square, a partir das 14h e fazem parte da programação gratuita para visitantes.

Sobre o MECAFestival
Há quatro edições, o MECAFestival vem se consagrando como uma das experiências musicais mais incríveis e memoráveis que acontecem no Brasil. O MECA foi criado para ser um festival de médio porte (5 a 6 mil pessoas), com edições em três cidades diferentes durante o verão, sempre numa locação mais cinematográfica que a outra. Nomes como Vampire Weekend, Friendly Fires, The Rapture e Two Door Cinema Club, entre outros, já passaram pelo festival e garantiram que o MECA fosse considerado “um dos festivais de música mais cool da América Latina”.

Serviço:
MECASpecial – Edição especial do MECAFestival no Inhotim
Local do show: próximo ao Magic Square
Hora: 14h
Entrada: R$ 30 (R$15 meia-entrada). A dica é comprar seu ingresso para o parque com antecedência clicando aqui.


A próxima edição do BH Music Station acontece no dia 29 de Novembro! \o/

BH MUSIC STATION

Shows: Rodrigo Amarante | Orquestra Imperial | O Lendário Chucrobillyman | Mustache e os Apache | Mauro Lauro Paulo | O Barulhista | Madamé Rrose Sélavy | Peluqueria | Brazcubazz | O Melda | Minimalista | Sara Não tem Nome | Briga de Galo| Iconili | Yellowtones | Tempo Plástico | Pequeno Céu

Orquestra Imperial para entrar no clima:.

Ainda não saiu preço dos ingressos, nem local de venda. Curta a fanpage do evento para acompanhar as novidades: facebook.com/bhmusicstation