Rede Sola de Dança, projeto que surgiu aqui em Belo Horizonte, lançou um projeto de financiamento coletivo para realizar sua primeira iniciativa – a Mostra Sola de Dança.
Eles se uniram com o objetivo de movimentar o mercado para danças de solo, de todas as modalidades. O núcleo gestor é formado pelos bailarinos: Priscila Patta; Italo Augusto; Lucas Medeiros; Duna Dias; Nicolle Vieira. A rede em si, atualmente, já possui mais de 25 pessoas colaboradoras e interessadas em fazer parte.
Ao conseguirem sucesso no financiamento coletivo, a Mostra Sola de Dança acontece em maio no Teatro Espanca, Belo Horizonte, e terá uma programação com espetáculos, workshop e festa.
Assista o vídeo da campanha!

Essa será a primeira iniciativa da RSD, mas eles já estão com mais planos. Querem realizar a Mostra Feminina de Dança em São Paulo; em junho de 2016 farão a 1ª Mostra de Vídeo-Dança – que inclusive está com convocatória aberta para receber trabalhos.  E no segundo semestre, pretendem iniciar ações constantes na cidade, com sessões de performances em formatos mais flexíveis, entre outros.
Suas propostas são também motivos para apoiar a campanha de crowdfunding:

1. Existem vários bailarinos e bailarinas que desenvolvem projetos de dança solo, mas o mercado não cresceu na mesma proporção. A proposta da RSD é apoiar esses artistas para que seus trabalhos possam existir, de forma profissional.

2. Enquanto um membro da rede dança, o outro produz, o outro faz a luz, o outro faz a cenografia, você assiste, e assim por diante. O que eles querem é promover uma união de saberes.

3. Dança solo pode ser contemporânea, flamenca, dança do ventre, dança popular, dança aérea, hip hop e muito mais. A ideia da RSD é unir esses estilos e artistas através de intercâmbios e trocas constantes. Sozinhos, porém muito bem acompanhados. E o público está convidado a fazer parte seja na plateia, seja nas discussões ou nas aulas. Sendo um colaborador ativo, que participa e constrói junto.

4. Qual é o lugar da dança? Eles entendem que são todos. Sejam as ruas, bares, cafés, teatros, onde for. O objetivo é atenuar essas fronteiras espaciais.

5. Eles vão incentivar o diálogo! O objetivo é unir jeitos diferentes de fazer dança.

6. A RSD vai incentivar o público a dançar, promovendo encontros pela cidade. Oferecer diversas formas de se fazer e apreciar a dança é o que se pretende. Eles querem promover a dança como um lugar de celebração, de construção de saberes, de estudos científicos e autorais, de formação cidadã, de encontro com o próprio corpo e com as pessoas.

Campanha de financiamento coletivo para a I Mostra Sola de Dança, na plataforma variavel5.com.br/projetos/mostrasola/ 

Foi de uma conversa entre amigas que nasceu a ideia do projeto que será lançado nesta segunda, 7 de dezembro, e chama a atenção pelo caráter inovador e colaborativo. É o Studio Ar.Co – Arte Colaborativa, portal que reúne peças de design e decoração, fruto de uma cuidadosa curadoria de três jovens empreendedoras.

Carolina Botti (empresária), Renata Procópio (designer) e Angélica Duarte (administradora) sempre tiveram em comum o gosto pelo design. Mas não um gosto que pode ser traduzido por uma simples admiração, mas um “faro”, uma vocação para encontrar talentos e garimpar (no sentido mais criterioso da palavra) peças únicas e diferenciadas. Verdadeiros achados que se destacam pela beleza estética e pelo design funcional e atemporal. A veia empreendedora é outro ponto forte do trio, que tem no currículo experiências anteriores (e atuais) bem-sucedidas.

O denominador comum das empresárias vai ainda mais além, Angélica, Carol e Renata sempre tiveram vontade de realizar algo que tornasse a arte mais acessível e contribuísse para a visibilidade de artistas que – de forma inversamente proporcional ao talento – sempre trabalharam de maneira restrita, discretamente. “Elaboramos nosso projeto pensando no movimento por trás da vitrine de produtos. O Ar.co é uma plataforma digital colaborativa que permite que o bom design seja acessível e gere visibilidade e bons negócios para todos os envolvidos. Nosso time de designers – além de ter o caminho encurtado até o cliente final – vai ter tempo para focar no seu talento que é a criação”, revela Carol.

Após um período de gestação que incluiu muito estudo, garimpagem e viagens, o portal ganhou forma e entra no ar oferecendo ao visitante inúmeras opções acessíveis, como mobiliário, luminárias e os mais diversos acessórios de decoração. É um paraíso criativo, uma galeria virtual, onde cada artista pode expor, além de seu trabalho, a sua identidade criativa.

“Dizemos que o portal ganhou forma e não que está pronto porque nossa pesquisa será constante. É o segredo do nosso negócio. Vamos oferecer – além das peças – conteúdo de qualidade para aqueles que, assim como nós, são admiradores do design e também para quem quer simplesmente encontrar uma peça que seja a ‘cara’ de sua casa, compondo o visual de forma única e autoral”, enfatiza Renata.  “Garimpar talentos, reuni-los em um só local e levar às pessoas o que há de melhor deste plural movimento do design autoral. E – ao mesmo tempo – ampliar a visibilidade e criar oportunidades de negócios. Este é o nosso objetivo”, conclui Angélica.

luminaria-01

Luminária “Muda” – Estúdio Iludi

ameixa-02

Tela “Muito para dizer”  -  Thales Pimenta

 

 

Serviço:

Confira o lançamento do Studio Ar.Co – Arte Colaborativa no dia 07 de dezembro.

Acesse: studioarco.design   


por-ines-rabelo-madame-teatro

Com o intuito de se envolver mais ativamente com a produção artística e cultural da cidade, a Academia Mineira de Letras recebe, em iniciativa inédita, o grupo MADAME TEATRO durante dois meses em imersão artística na sede da Instituição. Abrindo espaço para a investigação e pesquisa do grupo, a AML contribui para o processo de construção e desenvolvimento do espetáculo que terá William Shakespeare como tema. O texto “Shakespeare – Livros para sobreviver”, do dramaturgo português Mickael de Oliveira, servirá de base para o solo de Diego Bagagal O espetáculo estreia no dia 20 de outubro e fica em cartaz até 6 de novembro, de terças às sextas, em três apresentações diárias para um público restrito de oito pessoas por sessão.

Para esta criação, o grupo fará um diálogo interdisciplinar entre literatura, teatro e artes visuais. Para isso, contará com uma equipe de colaboradores que inclui a fotógrafa Inês Rabelo, o pintor Martim Dinis, e os video-artistas Débora de Oliveira e Ralph Antunes.

Além da temporada do espetáculo – um site specific que fará uma intervenção no Palacete Borges da Costa, onde funciona a Academia – outras ações resultarão da residência artística. No decorrer do processo serão realizados diálogos internos e abertos ao público, intermediados por um membro da Academia Mineira de Letrasalém de um diário de bordo virtual sobre a ocupação, publicado no site da MADAME TEATRO e nas redes sociais da AML.

Para Diego Bagagal, que criará seu primeiro solo na AML, “estar em residência na Academia Mineira de Letras é a possibilidade de conviver com grandes artistas de Minas Gerais, deixando suas experiências atravessarem a nossa criação. É um desafio, pois muitas vezes ocupamos lugares mais marginais e agora vamos ocupar um palacete. O Palacete Borges da Costa”.

Já para Olavo Romano, Presidente da Academia Mineira de Letras, a iniciativa representa uma oportunidade de democratização do acesso do público aos processos criativos envolvidos nessa interação entre a literatura, o teatro e as artes visuais. “É sempre bom quando acontece essa troca entre a tradição e a ousadia do olhar de atores jovens. Essa experiência envolve, também, o aprofundamento na reflexão e na experimentação, tendo como referência a densidade de um autor como Shakespeare e sua obra”, finaliza.

Com essa parceria a AML busca construir um espaço de convivência entre artistas, pensadores e o público, para compartilhamento e intercâmbio de processos artísticos autorais e, dessa forma, aprofundar a reflexão e a pesquisa sobre literatura numa dimensão ampliada e imersiva.

Sobre o texto de Mickael de Oliveira

Shakespeare – Livros para Sobreviver é a reescrita do texto Cassandra – 4 lições para a sobrevivência, de Mickael de Oliveira. O ponto principal da reescrita, assumida pelo autor de Cassandra, foi a de transformar a figura mitológica grega noutra figura mítica: Shakespeare. Se a primeira versão trata de uma voz feminina que entrega a uma comunidade, enquanto “turista do sofrimento dos outros”, livros, que são lições para a sua própria sobrevivência, com Shakespeare os livros tomam outros contornos universais e teatrais, dando lugar a um discurso meta-teatral. Os livros entregues pelo dramaturgo inglês ao mundo ocidental têm, tal como Cassandra, o poder de determinar o futuro.

MADAME TEATRO

O grupo MADAME TEATRO foi fundado em 2012 em Belo Horizonte, pelos artistas Diego Bagagal e Martim Dinis. O objetivo é ser uma plataforma de criação de trabalhos autorais, experiências artísticas e processos de longa duração que possam desaguar em obras teatrais originais, interdisciplinares e multiculturais. A plataforma recebeu reconhecimentos internacionais como o convite para integrar a mostra oficial do Festival Sydney Gay and Lesbian Mardi Gras, na Austrália, o Festival Internacional de Teatro de Caracas 2014, e a mostra cultural World Cup Brazil 2014. Desde a sua fundação, a plataforma de diálogos, fruições e criações artísticas recebeu os prêmios Cena Minas e Cena Música.

Espetáculo Shakespeare – Livros para Sobreviver
De 20 de outubro a 6 de novembro | Terça a sexta
Três apresentações diárias: 19h30, 20h30, 21h30
Público máximo: 8 pessoas por sessão
Ingressos: R$40,00 inteira | R$20,00 meia


 

unnamed

Foto: Magê Monteiro

De 2 a 23 de outubro o Galpão Cultural Benfeitoria (Rua Sapucaí, 153, Floresta), se abre para sua primeira Pop Up Store, uma loja temporária no mezanino oferecendo produtos originais de marcas exclusivas. De quarta à sábado, de 14h à 00h, o público pode aproveitar o espaço, ver exposições, ouvir uma boa música, além de conferir produtos de moda, design e decoração. Os quitutes gastronômicos ficam por conta do Café Américo. Informações: EventoPopUpStoredaBenfs

Para celebrar o novo momento, a Benfeitoria preparou uma programação especial durante a semana de lançamento de sua Pop Up Store. Dia 30.09 quarta-feira, o espaço recebe o Cine Garagem Benfeitoria Especial Moda, sendo o filme escolhido pelo público; no dia 1º, quinta-feira, recebe a Festança da LED, com o lançamento da nova coleção de roupas da marca de Célio Dias; no dia 2.10, sexta-feira, a DJ Dani-Se comanda o som na festa Assume que Gosta, momento de inauguração oficial da Pop Up. E no dia 3, sábado, é a vez da La Femme Qui Roule Live Session, misturando música e artes visuais em shows intimistas. As obras da artista plástica Clara Valente ficarão expostas na galeria.

Para esta primeira edição, foram convidadas as marcas: Tomada (Luminárias), LED, Santo Hype e Mollet (Moda), Tatiana Marques (Calçados), Pomelo (Decoração) e Bruna Zanetti (ilustração em porcelana). Todas terão seus produtos disponibilizados na Benfeitoria, no período vespertino e no horário de funcionamento regular da casa.

Sobre a Benfeitoria

Benfeitoria nasceu a partir do desejo de cinco jovens empreendedores, e de uma campanha de financiamento coletivo bem-sucedida, que tinham em mente criar um espaço multidisciplinar e multiartistico, aberto a experimentações. Um espaço que pudesse abrigar cinema, galeria de arte, salas de aula, ateliês, shows, feiras de design, moda, gastronomia, e diversas outras atrações, além de ser um ponto de conexão entre artistas e públicos. 

A ideia da Pop Up Store reforça a proposta que já acompanha o coletivo desde sua inauguração. Reunir marcas inovadoras e diferentes em um mesmo espaço norteia os organizadores e oferece ao público a oportunidade de conhecer perfis diversos de artistas e empresas, que atuam em áreas como moda, design e decoração.

 

  

POP UP STORE

DA BENFEITORIA

2 a 23 de outubro

De quarta a sábado

De 14h a 00h

Galpão Cultural Benfeitoria

Rua Sapucaí, 153 – Floresta

Informações: EventoPopUpStoredaBenfs

 

Programação

Semana de Lançamento

 

30.09 – quarta-feira

19 às 23h

Cine Garagem Benfeitoria Especial Moda

(o filme a ser exibido será escolhido pelo público)

 

1.10 – quinta-feira

19 à 00h

Festança LED na Benfeitoria

Lançamento da coleção nova da LED

 

2.10 – sexta-feira

14 às 00h

Inauguração da Pop Up Store

Festa Assume que Gosta 

3.10 – sábado

14 às 00h

La Femme Qui Roule Live Session