Ameixa Recomenda: Curso de Visagismo com Andrea Fraguas


A Andrea Fraguas, querida colaboradora do Ameixa, vai ministrar um Curso de Visagismo aqui em BH no mês que vem. O Ameixa super recomenda! : )

Curso de Visagismo I

Moda festa minimalista


Moda festa quer dizer muito bordado, brilho, renda e aplicações, certo? Nem sempre. Na moda festa, a máxima fashion de que menos é mais também funciona. Adoramos a coleção festa da grife mineira Kalandra justamente pelas construções mais simples e minimalistas. Alguns vestidos aparecem  bordados mas são localizados e delicados, mantendo o ar moderno e urbano das peças.

 

A641.VESTIDO LONGO CETIM BORDADO PEROLA DECOTE - 2.958,90

A652.VESTIDO LISO GOLA ALTA - 1.458,90

A650.VESTIDO LONGO CETIM COM TULE LOCALIZADO - 1.298,90

A642.VESTIDO SAIA FLUIDA E BUSTO BORDADO GEOMETRICO - 3.530,90

A617.VESTIDO CETIM COM TULE LOCALIZADO - 1.596,90

A333.VESTIDO BLUSADO TODO COM CRISTAIS SALPICADOS - 1.578,90

Café Viena: a maior carta de cervejas da América Latina.


Localizado no bairro Funcionários, zona Centro-Sul de Belo Horizonte, o Café Viena tem uma carta de cervejas que é considerada a maior da América Latina, portanto, é um excelente estabelecimento para se conhecer, experimentar e apreciar cervejas artesanais e especiais.

CERVEJA01(É possível sentar em mesas na calçada, o que é bem conveniente nos dias de calor)

Fundado em 1999 pela família austríaca-alemãChlad, esse bar surgiu com o propósito de dar continuidade às tradições e receitas da família. E como não podia deixar de ser, o Café Viena é todo decorado em estilo austríaco e funciona em um sobrado de dois andares sendo que o primeiro andar funciona como um bar propriamente dito enquanto o segundo andar funciona mais como restaurante.
Para “abrir a mesa”, eu recomendo a cerveja produzida pelo próprio bar, a Viena, que é uma BohemianPilsner bem interessante. Esse estilo de cerveja é famoso no Brasil onde ele é conhecido como Pilsen, porém, há uma confusão em relação a esse estilo já que as cervejas industriais que são muito consumidas por aqui, tais como a Brahma, Skol, Bohemiae Antarctica, não podem ser chamadas de Pilsen e sim de Standard American Lager, mas isso é assunto para o próximo post.

CERVEJA02(A cerveja Viena, produzida pela casa)

A culinária austríaca e alemã está presente no cardápio e para quem é fã, eu recomendo o prato Petisco do Alemão, que é um mix de salsichões, linguiças e joelho de porco em cubos. Para quem não curte, existem muitas outras opções tanto da cozinha internacional, quanto da brasileira.
O Café Viena funciona como restaurante todos os dias, com uma opção de buffet livre ou a la carte, sendo que nos finais de semana o buffet é tipicamente alemão, com algumas poucas variedades de outras cozinhas.
Quando falamos em cartas de cerveja extensas, é comum que a gente peça por alguma cerveja que está na carta mas está em falta na casa, o que pode ser uma decepção quando é o caso de irmos ao estabelecimento apenas para degustar essa cerveja em específico. Esse não foi o caso do Café Viena das vezes que estive lá, especialmente na última, onde eu consegui experimentar inclusive uma OranjeboomMega Strong, uma cerveja do estilo MaltLiquor de 16% de teor alcoólico, que é bem difícil de ser encontrada em outros estabelecimentos.

CERVEJA03(A qualidade da foto não está tão boa, mas pela viscosidade da cerveja dá pra perceber porque esse estilo tem o nome de MaltLiquor)

Assim, reafirmo aqui que o Café Viena é um dos melhores lugares de Belo Horizonte para quem procura uma grande variedade de cervejas, lembrando que a cerveja da casa, a Viena, não pode ficar de fora.
Então é isso, pessoal, espero vocês no próximo post, daí a gente bate um papo sobre essa polêmica a respeitodas nossas cervejas “Pilsen” não serem realmente Pilsen.

Saúde, galera e até a próxima.

*Johnnie Lustoza é diretor, roteirista audiovisual e blogueiro do portal Destino Cervejeiro . Em suacoluna quinzenal no Ameixa Japonesa fala sobre cervoturismo e também dá boas dicas para os amantes da cerveja. 

CINEMA: Mostra Inéditos/ Passou Batido em BH


mostra-passou-batido-bh

Com 33 títulos nacionais (entre curtas e longas-metragens) e 23 internacionais, a Mostra Inéditos/Passou Batido em BH chega a sua 4ª edição no Palácio das Artes. A mostra reúne uma seleção de filmes ainda inéditos em Belo Horizonte ou que ficaram pouco tempo em cartaz na cidade.

Ao todo, serão exibidos 40 longas-metragens de cineastas do Brasil e do mundo. A mostra também terá sessões dedicadas a curtas-metragens de diretores mineiros. Serão 15 curtas organizados em três sessões. Entre eles, Pouco mais de um mês, de André Novais, vencedor do prêmio do júri popular do 15º FestCurtasBH; Merda!, de Gilberto Scarpa; e El Paso del Tempo, de Cris Azzi.

 

Programação

FEVEREIRO

10 SEG

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| O abismo prateado, de Karim Aïnouz (Brasil, 2011) | DCP | 14 anos | 83’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Irmãs Jamais, de Marco Bellocchio (Sorelle Mai, Itália, 2010) | 35mm | 12 anos | 105’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Deixe a Luz Acesa, de Ira Sachs (Keep the Lights On, EUA, 2012) | DCP | 16 anos | 101’

11 TER

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| A sorte em suas mãos, de Daniel Burman (La Suerte en Tus Manos, Espanha, Argentina, Brasil, 2012) | 35mm | 12 anos | 110’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| CURTAS MINEIROS 1: Contrato com a sorte, de André Carreira, Macacos me mordam, de Sávio Leite, César Mauricio, Merda!, de Gilberto Scarpa, Assis Horta – O Guardião da Memória, de Alexandre Baxter, Bruno Magalhães e Gustavo Nolasco, O tempo do corte, de Fábio Carvalho | Exibição digital e Blu-ray | 16 anos | 74’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| A Visitante Francesa, de Sang-soo Hong (Da-reun na-ra-e-seo, Coreia do Sul, 2012) | 35mm | 12 anos | 89’

12 QUA

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Esse amor que nos consome, de Allan Ribeiro, Douglas Soares (Brasil, 2012) | DCP | 18 anos | 80’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| CURTAS MINEIROS 2: El paso del tiempo, de Cris Azzi, Esse coração que me resta, de Marcella Jaques, Pouco mais de um mês, de André Novais Oliveira, Aquele cara, de Dellani Lima, Tremor, de Ricardo Alves Jr | DCP e Exibição digital |14 anos | 75’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Las acácias, de Pablo Giorgelli (Argentina, Espanha, 2011) | DCP | 16 anos | 82’

13 QUI

19h30 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| CURTAS MINEIROS 3: D’Ouro, de Joana Oliveira, Onde não posso ir, de Lygia Santos, Sanã, de Marcos Pimentel, O curta dos festivais, de Leo Pyrata, Sobre o abismo, de André Brasil | DCP e exibição digital | 16 anos | 110’

21h30 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Amor Profundo, de Terence Davies (Deep Blue Sea, EUA, Inglaterra, 2011) | 35mm | 14 anos | 99’

14 SEX

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Super Nada, de Rubens Rewald (Brasil, México, 2012) | Blu-ray | 16 anos | 94’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH | Caverna dos sonhos esquecidos, de Werner Herzog (Cave of Forgotten Dreams, Canadá, EUA, França, Alemanha, Inglaterra, 2012) | DCP-3D | Livre | 90’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Depois de maio, de Oliver Assayas (Après Mai, França, 2012) | 35mm | 16 anos | 122’

15 SÁB

16h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| O que se move, de Caetano Gotardo (Brasil, 2012) | Blu-ray | 14 anos | 97’

18h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| 3x3D, de Peter Greenaway, Jean-Luc Godard, Edgar Pêra (Portugal, 2013) | DCP-3D | 16 anos | 70’

20h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Centro Histórico, de Aki Kaurismaki, Pedro Costa, Victor Erice e Manoel de Oliveira (Portugal, 2012) | DCP | Livre | 90’

16 DOM

16h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Semana Santa, de Leonardo Amaral e Samuel Marotta (Brasil, 2013) | Blu-ray | 12 anos | 71’

18h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Era uma vez na Anatólia, de Nuri Bilge Ceylan (Bir zamanlar Anadolu’da, Turquia, Bósnia Hezergovina, 2011) | 35mm | Livre | 150’

20h45 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| A gente, de Aly Muritiba (Brasil, 2013) | Blu-ray | 12 anos | 89’

17 SEG

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Tatuagem, de Hilton Lacerda (Brasil, 2013) | 35mm | 16 anos | 110’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Crazy Horse, de Frederick Wiseman (EUA, França, 2011) | Blu-ray | 16 anos | 134’

21h30 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Mundo invisível, de Theodoros Angelopoulos, Gian Vittorio Baldi, Marco Bechis, Laís Bodanzky, Beto Brant, Maria de Medeiros, Manoel de Oliveira, Atom Egoyan, Guy Maddin, Jerzy Stuhr, Cisco Vasques e Wim Wenders (Brasil, 2011) | Exibição Digital | 14 anos | 93’

18 TER

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| As hiper-mulheres, de Carlos Fausto, Leonardo Sette e Takumã Kuikuro (Brasil, 2011) | DCP | 10 anos | 80’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Contos da noite, de Michel Ocelot (Les contes de la nuit, França, 2011) DCP – 3D | Livre | 84’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Na neblina, de Sergei Loznitsa (V tumane, Alemanha, Holanda, Bielorússia, Rússia, Letônia, 2012) | DCP | 14 anos | 127’

19 QUA

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Killer Joe – Matador de aluguel, de William Friedkin (Killer Joe, EUA, 2011) | 35mm | 18 anos | 102’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| O exercício do caos, de Frederico Machado (Brasil, 2013) | Blu-ray | 14 anos | 72’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| A Bela que dorme, de Marco Bellocchio (Bella addormentata, Itália, França, 2012) | 35 mm | 14 anos | 115’

20 QUI

19h30 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Educação Sentimental, de Júlio Bressane (Brasil, 2013) | 35mm | 14 anos | 84’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Frances Ha, de Noah Baumbach (EUA, 2012) | DCP | 12 anos | 86’

21 SEX

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Família, de Guilherme Reis (Brasil, 2013) | Blu-ray | 16 anos | 85’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Doce Amianto, de Guto Parente e Uirá dos Reis (Brasil, 2013) | DCP | 16 anos | 70’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Filha de ninguém, de Sang-soo Hong (Nugu-ui ttal-do anin Haewon, Coreia do Sul, 2013) | DCP | 12 anos | 90’

22 SÁB

O CINEMA ESTARÁ FECHADO

23 DOM

16h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Vocês ainda não viram nada!, de Alan Resnais (Vous n’avez encore rien vu, França, 2012) | 35mm | 12 anos | 110’

18h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| O gebo e a sombra, de Manoel de Oliveira (Portugal, França 2012) | DCP | 12 anos | 95’

20h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| As Quatro Voltas, de Michelangelo Frammartino (Le quattro volte, Itália, Alemanha, Suíça, 2010) | 35mm | 12 anos | 88’

24 SEG

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| No lugar errado, de Pedro Diógenes, Guto Parente, Luiz Pretti, Ricardo Pretti (Brasil, 2011) | 35mm | 14 anos | 70’

18h30 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Era uma vez na Anatólia, de Nuri Bilge Ceylan (Bir zamanlar Anadolu’da, Turquia, Bósnia Hezergovina, 2011) | 35mm | Livre | 150’

21h15 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Linz – Quando todos os acidentes acontecem, de Alexandre Veras (Brasil, 2013) | Exibição Digital | 14 anos | 82’

25 TER

16h45 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| As horas vulgares, de Rodrigo de Oliveira, Vitor Graize (Brasil, 2011) | Blu-ray | 16 anos | 123’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Contos da noite, de Michel Ocelot (Les contes de la nuit, França, 2011) DCP – 3D | Livre | 84’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| A sorte em suas mãos, de Daniel Burman (La Suerte en Tus Manos, Espanha, Argentina, Brasil, 2012) | 35mm | 12 anos | 110’

26 QUA

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Matéria de composição, de Pedro Aspahan (Brasil, 2013) | DCP | Livre | 82’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| 3x3D, de Peter Greenaway, Jean-Luc Godard, Edgar Pêra (Portugal, 2013) | DCP-3D | 16 anos | 70’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Crazy Horse, de Frederick Wiseman (EUA, França, 2011) | Blu-ray | 16 anos | 134’

27 QUI

19h30 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| O Estranho caso de Angélica, de Manoel de Oliveira (Portugal, Espanha, França, Brasil, 2010) | 35mm | 10 anos | 97’

21h15 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| O abismo prateado, de Karim Aïnouz (Brasil, 2011) | DCP | 14 anos | 83’

28 SEX

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Ventos de Valls, de Pablo Lobato (Brasil, 2013) | Blu-ray | 12 anos | 88’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Caverna dos sonhos esquecidos, de Werner Herzog (Cave of Forgotten Dreams, Canadá, EUA, França, Alemanha, Inglaterra, 2012) | DCP-3D | Livre | 90’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Centro Histórico, de Aki Kaurismaki, Pedro Costa, Victor Erice e Manoel de Oliveira (Portugal, 2012) | DCP | Livre | 90’

MARÇO

01 SÁB

16h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| O exercício do caos, de Frederico Machado (Brasil, 2013) | Blu-ray | 14 anos | 72’

18h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Tatuagem, de Hilton Lacerda (Brasil, 2013) | 35mm | 16 anos | 110’

20h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Um Estranho no Lago (L’inconnu du lac, França, 2013) | DCP | 18 anos | 97’

02 DOM

16h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| No lugar errado, de Pedro Diógenes, Guto Parente, Luiz Pretti, Ricardo Pretti (Brasil, 2011) | 35mm | 14 anos | 70’

18h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Depois de maio, de Oliver Assayas (Après Mai, França, 2012) | 35mm | 16 anos | 122’

20h15 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Amor Profundo, de Terence Davies (Deep Blue Sea, EUA, Inglaterra, 2011) | 35mm | 14 anos | 99’

03 SEG

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Doce Amianto, de Guto Parente e Uirá dos Reis (Brasil, 2013) | DCP | 16 anos | 70’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Filha de ninguém, de Sang-soo Hong (Nugu-ui ttal-do anin Haewon, Coreia do Sul, 2013) | DCP | 12 anos | 90’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Educação Sentimental, de Júlio Bressane (Brasil, 2013) | 35mm | 14 anos | 84’

04 TER

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Semana Santa, de Leonardo Amaral e Samuel Marotta (Brasil, 2013) | Blu-ray | 12 anos | 71’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Las acácias, de Pablo Giorgelli (Argentina, Espanha, 2011) | DCP | 16 anos | 82’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| O que se move, de Caetano Gotardo (Brasil, 2012) | Blu-ray | 14 anos | 97’

05 QUA

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| A gente, de Aly Muritiba (Brasil, 2013) | Blu-ray | 12 anos | 89’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| A Visitante Francesa, de Sang-soo Hong (Da-reun na-ra-e-seo, Coreia do Sul, 2012) | 35mm | 12 anos | 89’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Esse amor que nos consome, de Allan Ribeiro, Douglas Soares (Brasil, 2012) | DCP | 18 anos | 80’

06 QUI

19h30 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| O gebo e a sombra, de Manoel de Oliveira (Portugal, França 2012) | DCP | 12 anos | 95’

21h15 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Ventos de Valls, de Pablo Lobato (Brasil, 2013) | Blu-ray | 12 anos | 88’

07 SEX

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Na neblina, de Sergei Loznitsa (V tumane, Alemanha, Holanda, Bielorússia, Rússia, Letônia, 2012) | DCP | 14 anos | 127’

19h15 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| As Quatro Voltas, de Michelangelo Frammartino (Le quattro volte, Itália, Alemanha, Suíça, 2010) | 35mm | 12 anos | 88’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| As horas vulgares, de Rodrigo de Oliveira, Vitor Graize (Brasil, 2011) | Blu-ray | 16 anos | 123’

08 SÁB

16h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH | CURTAS MINEIROS 1: Contrato com a sorte, de André Carreira, Macacos me mordam, de Sávio Leite, César Mauricio, Merda!, de Gilberto Scarpa, Assis Horta – O Guardião da Memória, de Alexandre Baxter, Bruno Magalhães e Gustavo Nolasco, O tempo do corte, de Fábio Carvalho | Exibição digital e Blu-ray | 16 anos | 74’

18h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH | CURTAS MINEIROS 2: El paso del tiempo, de Cris Azzi, Esse coração que me resta, de Marcella Jaques, Pouco mais de um mês, de André Novais Oliveira, Aquele cara, de Dellani Lima, Tremor, de Ricardo Alves Jr | DCP e Exibição digital |14 anos | 75’

20h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH | CURTAS MINEIROS 3: D’Ouro, de Joana Oliveira, Onde não posso ir, de Lygia Santos, Sanã, de Marcos Pimentel, O curta dos festivais, de Leo Pyrata, Sobre o abismo, de André Brasil | DCP e exibição digital | 16 anos | 110’

09 DOM

16h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| O Estranho caso de Angélica, de Manoel de Oliveira (Portugal, Espanha, França, Brasil, 2010) | 35mm | 10 anos | 97’

18h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Linz – Quando todos os acidentes acontecem, de Alexandre Veras (Brasil, 2013) | Exibição Digital | 14 anos | 82’

20h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Família, de Guilherme Reis (Brasil, 2013) | Blu-ray | 16 anos | 85’

10 SEG

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Frances Ha, de Noah Baumbach (EUA, 2012) | DCP | 12 anos | 86’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Deixe a Luz Acesa, de Ira Sachs (Keep the Lights On, EUA, 2012) | DCP | 16 anos | 101’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Killer Joe – Matador de aluguel, de William Friedkin (Killer Joe, EUA, 2011) | 35mm | 18 anos | 102’

11 TER

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Mundo invisível, de Theodoros Angelopoulos, Gian Vittorio Baldi, Marco Bechis, Laís Bodanzky, Beto Brant, Maria de Medeiros, Manoel de Oliveira, Atom Egoyan, Guy Maddin, Jerzy Stuhr, Cisco Vasques e Wim Wenders (Brasil, 2011) | Exibição Digital | 14 anos | 93’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| A Bela que dorme, de Marco Bellocchio (Bella addormentata, Itália, França, 2012) | 35 mm | 14 anos | 115’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Super Nada, de Rubens Rewald (Brasil, México, 2012) | Blu-ray | 16 anos | 94’

12 QUA

17h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Irmãs Jamais, de Marco Bellocchio (Sorelle Mai, Itália, 2010) | 35mm | 12 anos | 105’

19h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Vocês ainda não viram nada!, de Alan Resnais (Vous n’avez encore rien vu, França, 2012) | 35mm | 12 anos | 110’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Matéria de composição, de Pedro Aspahan (Brasil, 2013) | DCP | Livre | 82’

13 QUI

19h30 INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| As hiper-mulheres, de Carlos Fausto, Leonardo Sette e Takumã Kuikuro (Brasil, 2011) | DCP | 10 anos | 80’

21h INÉDITOS/PASSOU BATIDO EM BH| Um Estranho no Lago (L’inconnu du lac, França, 2013) | DCP | 18 anos | 97’

Clique aqui e confira as sinopses

R$5,00 INTEIRA e R$2,50 MEIA ENTRADA

COMPRA DE INGRESSOS (6 POR PESSOA) NA BILHETERIA DO HALL DE ENTRA A PARTIR DE 9H E, MEIA HORA ANTES DE CADA SESSÃO, NA BILHETERIA DO CINEMA.
Evento

Inéditos / Passou Batido em BH
Data

De 10 de Fevereiro, Segunda a 13 de Março, Quinta
Local

Cine Humberto Mauro
Classificação etária

10 anos

Preço

R$5,00 (INTEIRA) e R$2,50 (MEIA) | COMPRA DE INGRESSO (6 POR PESSOA) NA BILHETERIA DO HALL DE ENTRA A PARTIR DE 9H E, MEIA HORA ANTES DE CADA SESSÃO, NA BILHETERIA DO CINEMA.

Ameixa Gentil: Um mundo melhor pode começar também via smartphone


Imagem http://www.flickr.com/photos/karola/

Feliz ano novo, pessoas! Não se assustem o post não é antigo, é que o corre de fim de ano nos fez dar uma sumidinha deste blog que tanto gostamos. Mas agora, com as baterias recarregadas e um ano novinho em folha, a gente está de volta com nosso propósito de tornar o mundo melhor ainda mais firme.

O assunto é tecnologia. Hoje todos tem tablet, smartphone, computador etc etc, mas quem de todas essas pessoas tem utilizado esses aparelhos para contribuir com algum projeto ou iniciativa para um mundo melhor? Desencane, isso não é um puxão de orelhas, pelo contrário. O que queremos é mostrar que o desejo de mudança nos lugares onde vivemos pode ser realizado como der e do jeito que pudermos, e para fazer isso a tecnologia, essa querida, pode dar uma mãozinha.

Seja um smartphone IOS ou Android, sem problemas, já existe um monte de apps super legais que ajudam: desde economizar combustível, contribuir com projetos sociais, emprestar dinheiro a quem precisa, hospedar pessoas na sua casa até encontrar postos de reciclagem de lixo mais próximos de onde você mora. Basta escolher e começar a semear um mundo melhor, daí mesmo, onde quer que você esteja.

Clique aqui e dê uma olhada em pelos menos 27 dicas bem bacanas http://abr.ai/KBV3tj


Gostou e quer conhecer mais projetos como esse? Acompanhe o Coletivo Gentileza também no Facebook  e no Instagram.

Posts anteriores »