A dica pro fim-de-semana é correr pro cinema pra assistir Tim Maia!

timmaiaofilmecartaz-01

Nossa equipe foi conferir e o filme é incrível. Sabe aquelas cotações de jornal que vão do bonequinho dormindo ao bonequinho aplaudindo ao filme de pé? Pois é, na cotação do Ameixa Tim Maia ganha um bonequinho em pé, cantando e dançando. É isso o que se tem vontade de fazer durante boa parte do filme.

Para quem conhece bastante a biografia do gênio Tião, o filme dá rostos e formas para os personagens em uma caracterização incrível! Para quem não conhece muito mais que as músicas, mostra o quanto o Síndico foi importante para o cenário musical brasileiro.

Desde a infância Tim Maia era encantado pela música, mas foi na adolecência que junto com Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Jorge Ben que ele apareceu na TV. O grupo Os Sputiniks fez sua tímida estreia no programa do Impera, como era chamado o apresentador Carlos Imperial.

tim-maia-filme-01

Pra quem acha que escova progressiva é uma invenção recente, o filme mostra que os meninos da Tijuca já usavam, ou tentavam usar esse recurso desde os anos 50.

Nem só de bons momentos é o filme ou a vida do cantor, mas os perrengues dão o tom necessário de realidade.

Por ser uma biografia de uma vida e uma época agitadíssima é possível se perder com os fatos e personalidades. Como feito no filme Deserto Azul, do mineiro Eder Santos, seria maravilhoso receber pelo celular informações extras sobre os personagens, datas e curiosidades.


Alô, amantes de filmes de terror! Começa hoje (24/10) a mostra Medo e Delírio no Cinema Brasileiro Contemporâneo no Cine Humberto Mauro. 

A mostra dedicada aos gêneros de terror, suspense, policial ou “terrir” (horror + comédia), produzidos no Brasil, é composta por 39 filmes (23 longas e 16 curtas-metragens) produzidos nos anos 1990 e 2000. Além da exibição dos filmes, a mostra inclui palestras e debates com estudiosos e especialistas em filmes brasileiros de terror e de um catálogo com textos inéditos e fichas técnicas.

Teaser da mostra “Medo e Delírio no Cinema Brasileiro Contemporâneo” from Medo e Delírio on Vimeo.
 

 

PROGRAMAÇÃO
24 SEX
17h “A Menina do Algodão” (Dir.: Kleber Mendonça Filho e Daniel Bandeira * 8 min) + “O Fim da Picada” (Dir.: Christian Saghaard  * 80 min)
19h “Um Ramo” (Dir.: Juliana Rojas e Marco Dutra * 15 min) + “Corpo” (Dir.: Rubens Rewald e Rossana Foglia * 85 min)
21h ABERTURA: “Sexta-feira da Paixão” (Dir.: Ivo Costa * 17 min) + “Encarnação do Demônio” (Dir.: José Mojica Marins * 94 min).
 
25 SÁB
16h “Achados e Perdidos” (Dir.: José Joffily * 100 min)
18h “O Escorpião Escarlate” (Dir.: Ivan Cardoso * 90 min)
20h “O Membro Decaído” (Dir.: Lucas Sá * 17 min) + “Olhos de Vampa” (Dir.: Walter Rogério
* 74 min)
 
26 DOM
16h “O Duplo” (Dir.: Juliana Rojas * 25 min) + “Gêmeas” (Dir.: Andrucha Waddington * 75 min)
18h “A Morte e Morte de Johnny Zombie” (Dir.: Gabriel Carneiro * 14 min) + “Mar Negro” (Dir.: Rodrigo Aragão * 96 min)
20h “A Lasanha Assassina” (Dir.: Ale McHaddo * 8 min) + “Morgue Story: Sangue, Baiacu & Quadrinhos” (Dir.: Paulo Biscaia Filho * 78 min)
 
27 SEG
17h “Espeto” (Dir.: Guilherme Marback e Sara Silveira * 17 min) + “Desaparecidos” (Dir.: David Schürmann * 73 min)
21h “O Hóspede” (Dir.: Anacã Agra e Ramon Porto Mota * 17 min) + “Um Lobisomem na Amazônia” (Dir.: Ivan Cardoso * 75 min)
 
28 TER
17h “Amor só de Mãe” (Dir.: Dennison Ramalho * 20 min) + “Strovengah – Amor Torto” (88 min)
19h Palestra: “Cinema de horror: das origens ao abrasileiramento”, por Carlos Primati, pesquisador e especialista em filmes de horror.
21h “Encosto” (Dir.: Joel Caetano * 7 min) + “Bellini e o Demônio” (Dir.: Marcelo Galvão * 20 min)
 
29 QUA
17h “Bufo & Spallanzani” (Dir.: Flávio R. Tambellini * 96 min)
19h “Ninjas” (Dir.: Dennison Ramalho * 15 min) + “FilmeFobia” (Dir.: Kiko Goifman * 80 min)
21h “Mangue Negro” (Dir.: Rodrigo Aragão * 104 min)
 
30 QUI
14h45 “O Xangô de Baker Street” (Dir.: Miguel Faria Jr * 123 min)
19h15 Debate: “Cinema de terror: gênero brasileiro?”, com Rodrigo Carreiro (professor e pesquisador), Juliana Rojas (diretora e roteirista) e Gabriela Amaral Almeida (diretora e roteirista)
21h15 “Vinil Verde” (Dir.: Kleber Mendonça Filho * 13 min) + “Quando Eu Era Vivo” (Dir.: Marco Dutra * 80 min)
 
31 SEX
15h “Sintomas” (Dir.: Fernando Mantelli * 25 min) + “Trabalhar Cansa” (Dir.: Juliana Rojas e Marco Dutra * 100 min)
17h15 “Sem Controle” (Dir.: Cris D’Amato * 92 min)
19h “A Mão que Afaga” (Dir.: Gabriela Amaral Almeida * 19 min) + “Nervo Craniano Zero” (Dir.: Paulo Biscaia Filho * 80 min)
21h “Encarnação do Demônio” (Dir.: José Mojica Marins * 94 min)
1 SÁB
16h “Amor só de Mãe” (Dir.: Dennison Ramalho 20 min) + “Strovengah – Amor Torto” (Dir.: André Sampaio * 88 min)
18h Palestra: “Medo de quê? Uma história do horror no cinema brasileiro”, com Laura Cánepa, professora e pesquisadora
20h30 – “A Menina do Algodão” (Dir.: Kleber Mendonça Filho e Daniel Bandeira * 8 min) + “O Fim da Picada” (Dir.: Christian Saghaard * 80 min)
 
2 DOM
16h “A Noite do Chupacabras” (Dir.: Rodrigo Aragão * 106 min)
18h “O Lençol Branco” (Dir.: Juliana Rojas e Marco Dutra * 17 min) + “Brasília 18%” (Dir.: Nelson Pereira dos Santos * 106 min)
20h15 “O Membro Decaído” (Dir.: Lucas Sá * 17 min) + “Olhos de Vampa” (Dir.: Walter Rogério* 74 min)
 
SERVIÇO
Mostra Medo e Delírio no Cinema Brasileiro Contemporâneo
24 de outubro a 2 de novembro
Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1537, Centro – Belo Horizonte)
Entrada franca
Informações www.medoedelirio.com.br  

Cortazar

 

“Os jogos de Cortázar” é o nome da mesa de debates que Liquid Media Laab – escritório Belo Horizonte – e a Livraria Mineiriana realizarão em parceria, no próximo dia 27, sábado, a partir das 14h. O evento, que acontecerá no mezanino da livraria, reunirá o cineasta Ataídes Braga e o tradutor de “O Discurso do Urso” – livro do escritor argentino –, Leonardo Cunha, fazendo parte da celebração nacional do centenário de Júlio Cortázar.

Braga abordará a influência de Cortázar nos cinemas, partindo de análises sobre Jogo Subterrâneo, filme com Felipe Camargo e Maria Luiza Mendonça, que foi baseado no conto. Logo após, Cunha falará sobre sua experiência em traduzir o escritor e o processo de edição deste livro no Brasil.

“Os jogos de Cortázar” é o primeiro evento da série “Jogos Literários”, que marca a parceria entre Liquid Media Laab e Livraria Mineiriana.


Director: José Mojica Marins

 

Entre os dias 24 de outubro e 2 de novembro, no Cine Humberto Mauro, em Belo Horizonte, acontece a mostra “Medo e Delírio no Cinema Brasileiro Contemporâneo”. Serão exibidos longas e curtas-metragens produzidos nos anos 1990 e 2000, todos contendo elementos de terror, suspense, policial ou “terrir” (horror + comédia), apresentando uma inédita e vasta amostragem de uma produção ainda pouco percebida no país.

Filmes lançados em circuito comercial vão dividir espaço com trabalhos menos conhecidos do grande público e fundamentais na evolução do gênero no país. Como ponte de ligação entre as gerações, Encarnação do Demônio (2008), filme de José Mojica Marins que encerra sua trilogia protagonizada pelo personagem Zé do Caixão iniciada em 1964, será o filme de abertura. A curadoria e coordenação da mostra são do crítico, jornalista e professor Marcelo Miranda.

“Medo e Delírio no Cinema Brasileiro Contemporâneo” terá ainda palestras e debates com estudiosos e especialistas em filmes brasileiros de terror e um catálogo com textos inéditos e fichas técnicas. Toda programação será gratuita.

Assim que saírem mais informações, postamos aqui no Ameixa!


festival-internacional-de-curtas-bh-2014

16º Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte - FESTCURTASBH acontece entre os dias 19 e 28 de setembro, com exibição de filmes, debates e cursos, que vão ocupar o Cine Humberto Mauro a Sala Juvenal Dias e o Espaço Multiuso Mari’Stella Tristão.

Serão exibidos 112 filmes, selecionados entre mais de 3 mil inscritos que irão compor três mostras competitivas: Brasil, Minas e Internacional e sete mostras paralelas: Animação, Corpo, Infantil, Juventude, Maldita, Materialidades e Movimentos de Mundo. O Festival vai realizar ainda duas mostras especiais dedicadas ao reexame e reinvenção histórica do cinema.

Entre os destaques da programação está o filme francês Dialogue d’ombres, o americano Hacked Circuit, e a coprodução de Alemanha, França, Itália e Portugal, Redemption.

O público também poderá participar gratuitamente de mesas de debate, além de cabines para até duas pessoas, que estarão disponíveis para que os interessados assistam a todos os filmes inscritos, com liberdade para montar a própria programação.

Mais informações: festcurtasbh.com.br 

Via: Fundação Clóvis Salgado