elvis-presley-mostra-de-cinema-bh

A misteriosa morte de Elvis Presley, em 16 de agosto de 1977, é fato lembrado pelos fãs do Rei do Rock em todo o mundo. O Cine Humberto Mauro, em parceria com o Clube Elvis, de Belo Horizonte, realizam, até 19 de Agosto , a mostra This Is Elvis, em homenagem ao músico.

Na programação, filmes estrelados por Presley, como o primeiro de sua carreira Ama-me com ternura, filmado no mesmo ano da primeira gravação oficial em estúdio do cantor, Elvis é assimPrisioneiro do rock and rolle Seresteiro de Acapulco, além da cinebiografia Elvis, dirigida por John Carpenter e estrelada por Kurt Russell.

Paralelamente às exibições, o Cine Humberto Mauro também fará, na entrada do cinema, uma exposição de objetos relacionados ao cantor, em parceria com o fã-clube mineiro que também ajudou na curadoria da mostra.

Para ver a programação clique aqui! 

Captura de Tela 2015-08-11 às 20.22.03

 


mostra-do-filme-livre

Estão abertas – até o dia 25 de maio – as inscrições para a Oficina de Vivência Audiovisual durante a Mostra do Filme Livre 2015 em BH, que acontece no CCBB-BH. A oficina será ministrada pelo diretor Christian Caselli, realizador independente carioca que já dirigiu, roteirizou e editou mais de 40 curtas-metragens e videoclipes. Seus trabalhos mais conhecidos são “O Paradoxo da Espera do Ônibus”, “Proibido Parar” e “Cinco Poemas Concretos”. Também é o responsável pelas vinhetas da MFL e já ministrou oficinas em diversos estados do Brasil. Mais informações no material abaixo. Inscrições em http://bit.ly/1R3Qs0q.

Sobre Mostra do Filme Livre

A Mostra do Filme é a mais longa mostra brasileira focada na difusão da produção autoral e independente nacional, com mais de 200 filmes de todos os gêneros, formatos e durações. Confira a programação completa em www.mostradofilmelivre.com


Interior_sala_Cine_104

Depois de praticamente um mês fechado para reformas, o Cine 104 reabre nesta quarta-feira com novidades em sua sala de exibição. Agora ele está com tela nova e equipamento de som no formato Digital Cinema Package (DCP) para garantir ainda mais qualidade na exibição dos filmes. A partir das 20h30, o cinema reabre com a pré-estreia em Belo Horizonte do longa-metragem “O Fim de uma Era”, de Bruno Safadi e Ricardo Pretti. A sessão especial é gratuita, com distribuição de 50% dos ingressos para o público, 30 minutos antes da sessão. Em caso de lotação, a sessão será reprisada às 22 horas.

16863940552_294779011a_h
Filme de Bruno Safadi e Ricardo Pretti – pré-estreia no dia 25.03, no Cine 104

Além da mudança nos equipamentos de projeção da sala, o Cine 104 aposta em novos projetos para 2015, priorizando sempre a exibição de filmes brasileiros e garantindo espaço para a produção local. Um dos projetos que mais adoramos é o “Curta no Almoço”, que promoverá sessões gratuitas às terças e sextas (13h e 13h30) para quem tem aquela horinha a mais no meio do expediente e queira fazer algo legal, já que as seções são bem rapidinhas. Vale, inclusive, unir o útil ao agradável e almoçar no Café 104, que tem opções para o almoço, principalmente para quem trabalha na região.

O Cine 104 funciona de terça a domingo e fica na Praça Ruy Barbosa, 104, Centro. Confira a programação de exibição no site oficial.

Confira a programação de reabertura:

Programação Cine 104 – 25 a 01 de abril de 2015

Evento: Reabertura do Cine 104

Data: 25.03 (quarta-feira)

Pré-estreia do longa-metragem “O Fim de Uma Era”

Com a participação dos diretores Bruno Safadi e Ricardo Pretti, do montador Luiz Pretti e do fotógrafo Lucas Barbi.

Horário: 20h30

Sessão gratuita (serão disponibilizados 50% dos ingressos para o público, 30 minutos antes da sessão; em caso de lotação o filme será reprisado às 22 horas)

Programação a partir de 26.03 (quinta-feira) até 01.04 (quarta-feira)

17h15 e 19 horas – Branco Sai, Preto Fica (estreia)

20h40 – A História da Eternidade (estreia)

 

Branco Sai, Preto Fica – 17h15 e 19 horas

* Prêmio de Melhor Filme, ator e direção de arte no 47º Festival de Brasília; Melhor Filme no Festival Mar Del Plata; Menção Honrosa na 17ª Mostra de Cinema de Tiradentes e Seleção oficial dos festivais de Hamburgo, Vienna, Torino e Doc Lisboa, dentre outros.

Direção – Adirley Queirós

Brasil/ DF, 2014, 90 min

Classificação indicativa – 12 anos

Sinopse - Tiros em um baile black na periferia de Brasília ferem dois homens. Um terceiro vem do futuro para investigar o acontecido e provar que a culpa é da sociedade repressiva.

Trailer = https://www.youtube.com/watch?v=NJ_zeRJKUI4

A História da Eternidade – 20h40

* Prêmio de Melhor filme, direção, ator, atrizes e Prêmio da Crítica no 6º Festival de Paulínia; Seleção Oficial do Festival de Roterdã 2014.

Direção – Camilo Cavalcante

Brasil/ PE, 2014, 120 min

Classificação indicativa – 16 anos

Sinopse - Em um pequeno vilarejo no Sertão, três histórias de amor e desejo revolucionam a paisagem afetiva de seus moradores. Personagens de um mundo romanesco, no qual suas concepções da vida estão limitadas, de um lado pelos instintos humanos, do outro por um destino cego e fatalista.

Site oficial = www.ahistoriadaeternidade.com

Trailer - https://www.youtube.com/watch?v=8TEuLkC7I68


A dica pro fim-de-semana é correr pro cinema pra assistir Tim Maia!

timmaiaofilmecartaz-01

Nossa equipe foi conferir e o filme é incrível. Sabe aquelas cotações de jornal que vão do bonequinho dormindo ao bonequinho aplaudindo ao filme de pé? Pois é, na cotação do Ameixa Tim Maia ganha um bonequinho em pé, cantando e dançando. É isso o que se tem vontade de fazer durante boa parte do filme.

Para quem conhece bastante a biografia do gênio Tião, o filme dá rostos e formas para os personagens em uma caracterização incrível! Para quem não conhece muito mais que as músicas, mostra o quanto o Síndico foi importante para o cenário musical brasileiro.

Desde a infância Tim Maia era encantado pela música, mas foi na adolecência que junto com Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Jorge Ben que ele apareceu na TV. O grupo Os Sputiniks fez sua tímida estreia no programa do Impera, como era chamado o apresentador Carlos Imperial.

tim-maia-filme-01

Pra quem acha que escova progressiva é uma invenção recente, o filme mostra que os meninos da Tijuca já usavam, ou tentavam usar esse recurso desde os anos 50.

Nem só de bons momentos é o filme ou a vida do cantor, mas os perrengues dão o tom necessário de realidade.

Por ser uma biografia de uma vida e uma época agitadíssima é possível se perder com os fatos e personalidades. Como feito no filme Deserto Azul, do mineiro Eder Santos, seria maravilhoso receber pelo celular informações extras sobre os personagens, datas e curiosidades.


Alô, amantes de filmes de terror! Começa hoje (24/10) a mostra Medo e Delírio no Cinema Brasileiro Contemporâneo no Cine Humberto Mauro. 

A mostra dedicada aos gêneros de terror, suspense, policial ou “terrir” (horror + comédia), produzidos no Brasil, é composta por 39 filmes (23 longas e 16 curtas-metragens) produzidos nos anos 1990 e 2000. Além da exibição dos filmes, a mostra inclui palestras e debates com estudiosos e especialistas em filmes brasileiros de terror e de um catálogo com textos inéditos e fichas técnicas.

Teaser da mostra “Medo e Delírio no Cinema Brasileiro Contemporâneo” from Medo e Delírio on Vimeo.
 

 

PROGRAMAÇÃO
24 SEX
17h “A Menina do Algodão” (Dir.: Kleber Mendonça Filho e Daniel Bandeira * 8 min) + “O Fim da Picada” (Dir.: Christian Saghaard  * 80 min)
19h “Um Ramo” (Dir.: Juliana Rojas e Marco Dutra * 15 min) + “Corpo” (Dir.: Rubens Rewald e Rossana Foglia * 85 min)
21h ABERTURA: “Sexta-feira da Paixão” (Dir.: Ivo Costa * 17 min) + “Encarnação do Demônio” (Dir.: José Mojica Marins * 94 min).
 
25 SÁB
16h “Achados e Perdidos” (Dir.: José Joffily * 100 min)
18h “O Escorpião Escarlate” (Dir.: Ivan Cardoso * 90 min)
20h “O Membro Decaído” (Dir.: Lucas Sá * 17 min) + “Olhos de Vampa” (Dir.: Walter Rogério
* 74 min)
 
26 DOM
16h “O Duplo” (Dir.: Juliana Rojas * 25 min) + “Gêmeas” (Dir.: Andrucha Waddington * 75 min)
18h “A Morte e Morte de Johnny Zombie” (Dir.: Gabriel Carneiro * 14 min) + “Mar Negro” (Dir.: Rodrigo Aragão * 96 min)
20h “A Lasanha Assassina” (Dir.: Ale McHaddo * 8 min) + “Morgue Story: Sangue, Baiacu & Quadrinhos” (Dir.: Paulo Biscaia Filho * 78 min)
 
27 SEG
17h “Espeto” (Dir.: Guilherme Marback e Sara Silveira * 17 min) + “Desaparecidos” (Dir.: David Schürmann * 73 min)
21h “O Hóspede” (Dir.: Anacã Agra e Ramon Porto Mota * 17 min) + “Um Lobisomem na Amazônia” (Dir.: Ivan Cardoso * 75 min)
 
28 TER
17h “Amor só de Mãe” (Dir.: Dennison Ramalho * 20 min) + “Strovengah – Amor Torto” (88 min)
19h Palestra: “Cinema de horror: das origens ao abrasileiramento”, por Carlos Primati, pesquisador e especialista em filmes de horror.
21h “Encosto” (Dir.: Joel Caetano * 7 min) + “Bellini e o Demônio” (Dir.: Marcelo Galvão * 20 min)
 
29 QUA
17h “Bufo & Spallanzani” (Dir.: Flávio R. Tambellini * 96 min)
19h “Ninjas” (Dir.: Dennison Ramalho * 15 min) + “FilmeFobia” (Dir.: Kiko Goifman * 80 min)
21h “Mangue Negro” (Dir.: Rodrigo Aragão * 104 min)
 
30 QUI
14h45 “O Xangô de Baker Street” (Dir.: Miguel Faria Jr * 123 min)
19h15 Debate: “Cinema de terror: gênero brasileiro?”, com Rodrigo Carreiro (professor e pesquisador), Juliana Rojas (diretora e roteirista) e Gabriela Amaral Almeida (diretora e roteirista)
21h15 “Vinil Verde” (Dir.: Kleber Mendonça Filho * 13 min) + “Quando Eu Era Vivo” (Dir.: Marco Dutra * 80 min)
 
31 SEX
15h “Sintomas” (Dir.: Fernando Mantelli * 25 min) + “Trabalhar Cansa” (Dir.: Juliana Rojas e Marco Dutra * 100 min)
17h15 “Sem Controle” (Dir.: Cris D’Amato * 92 min)
19h “A Mão que Afaga” (Dir.: Gabriela Amaral Almeida * 19 min) + “Nervo Craniano Zero” (Dir.: Paulo Biscaia Filho * 80 min)
21h “Encarnação do Demônio” (Dir.: José Mojica Marins * 94 min)
1 SÁB
16h “Amor só de Mãe” (Dir.: Dennison Ramalho 20 min) + “Strovengah – Amor Torto” (Dir.: André Sampaio * 88 min)
18h Palestra: “Medo de quê? Uma história do horror no cinema brasileiro”, com Laura Cánepa, professora e pesquisadora
20h30 – “A Menina do Algodão” (Dir.: Kleber Mendonça Filho e Daniel Bandeira * 8 min) + “O Fim da Picada” (Dir.: Christian Saghaard * 80 min)
 
2 DOM
16h “A Noite do Chupacabras” (Dir.: Rodrigo Aragão * 106 min)
18h “O Lençol Branco” (Dir.: Juliana Rojas e Marco Dutra * 17 min) + “Brasília 18%” (Dir.: Nelson Pereira dos Santos * 106 min)
20h15 “O Membro Decaído” (Dir.: Lucas Sá * 17 min) + “Olhos de Vampa” (Dir.: Walter Rogério* 74 min)
 
SERVIÇO
Mostra Medo e Delírio no Cinema Brasileiro Contemporâneo
24 de outubro a 2 de novembro
Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1537, Centro – Belo Horizonte)
Entrada franca
Informações www.medoedelirio.com.br