pinhole_day_2015

 

No dia 26 de abril, o CentoeQuatro recebe mais uma edição do “Pinhole Day – Dia Mundial da Fotografia com Câmera de Orifício”. O evento que é simultâneo acontece em mais de 90 países e realizado sempre no último domingo de abril. Neste dia as pessoas em diferentes partes do mundo celebram a data fotografando e produzindo atividades relacionadas a esse tipo de fotografia.

“Pinhole”, “estenopeica” ou ainda, “fotografia com câmera de orifício” são nomes dados a um processo fotográfico de captura de imagens através de uma câmera sem lentes. Em seu lugar existe apenas um pequeno orifício, que cumpre o mesmo papel da lente, ou seja, levar uma cena iluminada ao interior de uma câmara escura, projetando lá dentro a imagem latente.

pinhole_day_2015_bh

Em BH, tradicionalmente, quem acompanha o Pinhole Day desde a primeira edição (estamos na 13ª) é o NiL – Núcleo Imagem Latente, um coletivo coordenado pelos fotógrafos Cleber Falieri e Tibério França, que promove na cidade oficinas e mostras para um público de aproximadamente 200 pessoas.

Este ano, o evento acontece, pela 4ª vez, acolhido pelo CentoeQuatro, onde acontece ao longo do domingo oficinas práticas, nas quais os participantes terão a oportunidade de conhecer os princípios básicos da fotografia, podendo também vivenciar as experiências de revelação dentro de um laboratório.

 

As oficinas acontecem em vários horários: 9, 10, 12, 14 e 16 horas.

Inscrições pelo telefone 31.9601.5337, de segunda a sexta-feira, de 9 às 17 horas.

Valor: R$ 25,00 e R$ 50,00 (com camiseta comemorativa e câmera pinhole).

 

pinhole_day_2015_03

 

 

Mais informações:

Núcleo Imagem Latente – estenopeica@gmail.com - Cleber Falieri – 31.9601.5337

 


Uma dica importantíssima e lindíssima para quem adora moda. A fotógrafa  belo-horizontina Ana Valadares, precursora da fotografia de moda mineira, expõe “Uma Vida iluminada”  no Memorial Minas Gerais Vale com curadoria de Tibério França. A mostra fica em cartaz do dia 4 de fevereiro ao dia 3 de maio no Café do Memorial.

A exposição conta com 120 fotografias projetadas em vídeo e 18 impressas, totalizando 138 imagens que retratam personalidades como Adélia Prado, Elke Maravilha, Camilo Paoliello, entre outras, além de fotografias de natureza e ensaios de moda.

Ana Valadares nasceu em Belo Horizonte em 1952. Autoditada, aos 14 anos conheceu um laboratório fotográfico e apaixonou-se pela fotografia. Comprou sua primeira câmera três anos depois e começou a fotografar plantas e flores. Fez alguns cursos em São Paulo e Rio de Janeiro para se aprimorar e passou a se dedicar exclusivamente à moda e publicidade aos 19 anos, tendo especial interesse pelos retratos. Na época, eram poucas as mulheres fotógrafas e o mundo da moda era exclusivamente masculino. Lembra que no começo da carreira sofreu certo tipo de preconceito, afinal, uma jovem mulher competindo com homens era algo muito pouco natural.

SONY DSC

“Uma Vida iluminada” de Ana Valadares
Data: 4 de fevereiro a 3 de maio
Endereço: Praça da Liberdade, s/n, esq. Gonçalves Dias
Horário de funcionamento do Memorial: Terças, quartas, sextas e sábados, das 10h às
17h30 com permanência até as 18h. Quintas, das 10h às 21h30 com permanência até as 22h.
Domingos, das 10h às 15h30 com permanência até as 16h.


Com o intento de mostrar a versatilidade da peça mais democrática do vestuário, a M’ADRI investiu no olhar de dois jovens talentos da fotografia. Por meio das lentes de Carmine Furletti Terceiro e Mariana Rodrigues, o item mais presente em qualquer guarda-roupa ganha status artístico com imagens de moda primorosas. O resultado poderá ser conferido em uma exposição na Galeria Orlando Lemos, no Jardim Canadá, neste sábado (07).

Ah, e o som fica por minha conta, tá?!  ;)

244295_470712_save_m_adri

244295_470729_m_adrid_camisetas1

244295_470708_m_adrid_camisetas2

SERVIÇO
Exposição M’ADRI sob lentes
Data: 07 de fevereiro
Horário: 17h as 21h
Local: GALERIA ORLANDO LEMOS – Rua Melita, 95, Jardim Canadá – BH
Telefone:(31) 3224-5634

M’ADRI – SAC – (31) 3245-3272 / 8422-7011
IG: @madricamisetas
As T-shirts da M’ADRI são vendidas em pequenos happenings e eventos de moda.


10734262_344262552421345_7322113431647710907_n

Fazer um festival de fotografia divertido, questionador e popular. Essa é a intenção dos integrantes do coletivo Erro 99 que estão na luta para conseguir viabilizar o Festival Erro 99 – Fotografia Sem Limites, via financiamento coletivo. A ideia é levar a fotografia para a rua e, com muito bom humor, diminuir a distância entre o público e a arte.

O coletivo Erro 99 ( se você também está curioso com esse nome como a gente ficou, aí vai a explicação. Erro 99 é um código da câmera Cannon que significa pane geral) já fez várias ações fotográficas descontraídas nas ruas de BH e de outras cidades, em festivais de fotografia e eventos culturais. O Festival Erro 99 – Fotografia Sem Limites é o próximo passo para esse criativo coletivo belo horizontino  que coloca em prática – e na rua-  a experimentação com formatos populares de fomento e discussão da fotografia autoral. Para viabilizar o festival eles precisam de R$17.000,00 e têm até o dia 13 de novembro pra chegar lá.

Curtiu? Quer participar?  Acessa esse link aqui : http://variavel5.com.br/projetos/erro99/ e contribui com o que você puder. Lá você vai conhecer mais sobre o trabalho da galera e descobrir que a descontração e criatividade deles são infinitas! Ah, tem um video também que conta melhor o que é o festival e porque você deve ajudar a realiza-lo. Assite ai!

Por Bárbara Prado


A ideia do The Moment After the Show, do fotógrafo Matthias Willi e do jornalista Olivier Joliat é fotografar músicos logo após um show. O projeto existe desde de 2005 e já registrou mais de 100 bandas.

Juliette Lewis of The Licks
“Essa é a única maneira de mostrar como realmente somos: suados, exaustos, mas felizes” comenta a atriz e cantora Juliette Lewis.

 

Joey Castillo e Josh Homme of Queens Of The Stone Age
Joey Castillo e Josh Homme of Queens Of The Stone Age

 

Iggy Pop
Iggy Pop

 

Mike Patton do Faith No More
Mike Patton do Faith No More
Niklas Almqvist do The Hives
Niklas Almqvist do The Hives
Danger Mouse e Cee Lo Green
Danger Mouse e Cee Lo Green

Outro trabalho parecido, e também muito legal,  é o projeto do fotógrafo Brandon Andersen. Ele acompanhou a Vans Warped Tour deste ano e registrou músicos de bandas hardcore em momentos antes e depois de cada show. Vale conferir nossa galeria!