vibe-ecologica

No próximo dia 26 (domingo), a academia Vibe Fitness promove a Vibe Ecológica, caminhada ecológica na Serra do Cipó! E sabe o que é melhor? Além dos alunos da academia, a Vibe Ecológica é destinada a todas pessoas que quiserem dar uma escapinha do caos do dia-a-dia de BH e curtir um dia de atividade física em contato com a natureza (com direito a banho de cachoeira!). E se você acha que está fora de forma, não se preocupe, a caminhada é feita no ritmo dos participantes com vários instrutores acompanhando.

cachoeira-da-farofa-caminhada

Quando? 26 de Março, domingo, 6h às 17h

Quanto? O valor do Kit é 100 reais e dá direito a blusa, transporte e alimentação durante a caminhada.
Onde? A caminhada é de aproximadamente 7Km no Parque Nacional.
As inscrições já estão abertas na Vibe Fitness, que fica na Rua dos Goitacases, 1275, no Barro Preto. Mais informações pelo telefone: (31) 3212-9227

 


É impossível pensar em Minas Gerais e não pensar em Ouro Preto, que Foi a primeira cidade brasileira a ser declarada, no ano de 1980, Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Seu centro histórico é um conjunto arquitetônico de estilo barroco, repleto de construções seculares, enquanto seu entorno é bastante explorado pelo ecoturismo, já que existem por lá inúmeras cachoeiras, trilhas e uma extensa área de mata nativa.

Seu surgimento se deu há mais de 300 anos, e sua importância para a economia brasileira naquela época foi tão grande, que a cidade se tornou a capital de Minas Gerais.

Foto 1_nova

Hoje, Ouro Preto é visitada por turistas de todo o Brasil, além de turistas vindos de todas as partes do mundo. Suas ruas são repletas de importantes museus, lojas de artesanatos, restaurantes de comida típica mineira e, como eu não poderia deixar de dizer, estabelecimentos para se degustar boas cervejas, sendo que esses estabelecimentos estão espalhados por diversos pontos turísticos do centro histórico da cidade, o que se torna um convite a sentar e relaxar, tomando uma boa cerveja, entre uma visitação e outra.

A começar pelo Empório dos Meninos, que é um “armazém” bem no clima de “venda” do interior, mas que se destaca pelo comércio de produtos gourmet e, claro, por comercializar cervejas especiais, as quais podem ser degustadas ali mesmo. O atendimento é de primeira, já que, além de simpáticos, os proprietários entendem muito bem dos produtos que eles vendem.

foto 2_novaNo Empório dos Meninos

Após um almoço bem mineiro sempre bate aquela preguiça, muitas vezes acompanhada de uma vontade de se tomar um café e relaxar em um sofá bem aconchegante. Uma boa alternativa para isso é um dar pulinho na Cafeteria e Livraria Cultural, que além dos cafés e sobremesas maravilhosas, tem uma boa carta de cervejas. É dos meus estabelecimentos preferidos para a prática do Slow Beer, que nada mais é do que sentar e apreciar uma cerveja, sem pressa, já que muitas cervejas artesanais não se tornam um problema quando deixam de estar gelada, podendo ser degustadas preguiçosamente mesmo depois de terem “esquentado”.

foto 3 (1)

foto 4 (1)Cerveja 3 Lobos Bravo Imperial Porter, excelente para o Slow Beer já que possui 9% de álcool e é muito encorpada, além de ter notas de torrefação, café e toffee, o que faz dela uma boa opção para harmonizar com sobremesas à base de chocolate.

Para terminar (ou começar, dependendo do ânimo) a noite em pizza, recomendo o Passo Pizza Jazz, que tem em seu cardápio pizzas leves e muito saborosas. O mais interessante é que essa pizzaria oferece a opção de sair do tradicional vinho como acompanhamento e partir para a cerveja, já que a grande variedade de estilos que compõem a carta de cervejas permite harmonizações variadas, carta esta que inclui as cervejas da Ouropretana, que é uma cervejaria local. Vale lembrar que o espaço também é famoso pelo jazz ao vivo, sempre presente nas noites dos finais de semana.

Outra opção para embalar a noite é o Escadabaixo, um pub com ares modernos e muita cerveja boa e comida de primeira. Esse é um pub que fica embaixo do Café Geraes, localizado na rua de mais movimento em Ouro Preto, conhecida como “Rua Direita”. Lá também podem ser encontradas cervejas da Ouropretana.

Um outro estabelecimento interessante é o Bar Barroco e Barraco, que funciona como um brechó, onde são encontradas peças de roupas variadas e muito artesanato. E como o nome já diz, o local também é um bar, onde são servidas cervejas especiais e artesanais, além do melhor pão de queijo que eu já comi. É também um piano bar e nas noites de sábado, quando não está chovendo, é realizado um encontro de músicos do lado de fora, com o público na calçada.

foto 5 (1)No Bar Barroco e Barraco

É claro que existem outras opções um tanto quanto interessantes em Ouro Preto e inclusive peço desculpas por não citá-las aqui, mas esses estabelecimentos foram os que eu consegui visitar. Espero descobrir ainda mais lugares legais nessa cidade tão inspiradora e voltar aqui para falar deles.

ouropreto

Ah, peço desculpas também por não ter falado do Bar Barroco (Bar das Coxas ou Bar das Coxinhas, como muitos o conhecem), mas como ele não é especializado em cervejas especiais, vou deixar para uma próxima oportunidade. E se passarem por lá, experimentem a coxinha de frango (sem catupiry) que é simplesmente fantástica.

Deixo aqui um abraço e como sempre: saúde, galera!

Endereços:

 

*Johnnie Lustoza é diretor, roteirista audiovisual e blogueiro do portal Destino Cervejeiro . Em sua coluna quinzenal no Ameixa Japonesa fala sobre cervoturismo e também dá boas dicas para os amantes da cerveja.


Esportivo e ao mesmo tempo sofisticado. Essa é a cara do outono/inverno 2014 de acordo com os estilistas que desfilaram na 13ª edição do Minas Trend, entre os dias 7 a 10 de outubro. O evento, promovido pela Fiemg, que abriu a temporada de desfiles da estação no país, foi elogiado por sua organização.  A edição teve nomes e parcerias de peso como Bruno Cândido, que assinou a beleza de todos os desfiles pela segunda vez consecutiva, e Pedro Lázaro, responsável pela cenografia e concepção artística do evento. Também marcaram esta edição a presença das tops Viviane Orth e Renata Kuerten e das celebridades, Laura Neiva, Maria Casadevall, Marina Ruy Barbosa e Paloma Bernardi.

Resumo MTP_imagem cenografia

Nos desfiles fortes tendências foram confirmadas para a temporada fria de 2014. A modelagem das roupas é confortável, com peças que remetem a clássicos da linha do vestuário esportivo como o famoso moletom, inclusive amarrado na cintura e as calças jogging. Tudo isso, sem perder a elegância tradicional da moda mineira.

Resumo MTP_imagem 4

Os comprimentos mais alongados para saias, casacos, além da alfaiataria preciosa, também foram forte tendência. A saia no comprimento midi reinou quase absoluta em todas as marcas, assim como o uso das sobreposições. As transparências, os bordados, os brilhos, os decotes estratégicos, as peles, plumas e as estampas florais garantiram a feminilidade, principalmente em uma moda com influências no grunge, rock e punk.

Resumo MTP_imagem 6

Preto e branco em looks monocromáticos foram as cores mais presentes nos desfiles, combinação que já é forte tendência do verão e vai continuar no inverno. Outras cores exploradas foram o amarelo, azul, cinza, magenta e marinho.

Resumo MTP_imagem 9

Resumo MTP_imagem 11

Mix de estampas e de texturas também foram armas utilizadas pela maioria dos estilistas para contrapor a formalidade da estação. Bordados pesados e tecidos estruturados em contraponto com peças leves e fluidas criaram looks modernos e chiques. Nas estampas, além dos florais e do xadrez, surgiram os grafismos dos mais clássicos como o pied de pule até imagens gráficas criadas da mistura de elementos característicos de tribos indígenas. Destaque para o grafismo com pegada oitentinha da GIG, que promete virar febre.

Resumo MTP_imagem 13

Nos acessórios, os maxibrincos de Victor Dzenk, assinados pela marca Aramez, chamaram atenção, assim como a bolsa com luva e as sandálias usadas com meias, proposta no desfile coletivo de abertura do Minas Trend Preview.

Resumo MTP_imagem 15

Resumo MTP_imagem 17

Na beleza, o beauty artist Bruno Cândido apresentou uma pele leve, hidratada e iluminada. O objetivo é realçar a beleza natural da mulher criando o “efeito nada”. Pontos marcantes foram criados em alguns desfiles, como bocas escuras e olhos esfumaçados de sombra marrom, que vem para substituir o esfumaçado preto. Os cabelos foram em sua maioria presos com coques altos, tranças ou coques baixos criando um estilo mais elegante e vintage.

Resumo MTP_imagem 19

Resumo MTP_imagem 20

Resumo MTP_imagem 21

Juliana Brasil é consultora de imagem e estilo no Spa Bella Donna. Conheça mais sobre seu trabalho aqui e aqui!


_DSC3888

A 19ª edição do Casa Cor Minas já está aberta para visitação. A casa escolhida para sediar a 19ª edição em Minas Gerais é um projeto de Oscar Niemeyer, localizada na região da Pampulha.  São 34 ambientes decorados por 50 arquitetos e decoradores mineiros.

Com o tema “Um olhar muda tudo”, os profissionais da Casa Cor Minas receberam o desafio de decorar os ambientes sem interferir na estrutura original da casa, que possui algumas peculiaridades como paredes curvas, marca registrada de Niemeyer e pisos de Jacarandá e Peroba do Campo que foram restaurados pela mostra. O evento vai até 22 de outubro.

Casa Cor Minas – 19ª edição
Período: 21 de setembro a 22 de outubro
Local: Alameda das Palmeiras, 444 – Pampulha
Horário: 4ª à 6ª feira de 14h às 22h; sábado de 13h às 22h e domingo de 13h às 19h
Ingresso: R$ 50 (inteira) e R$25 (meia – para idosos acima de 60 anos, crianças e estudantes)
(Informações: www.casacorminas.com.br (31) 3286-4587


Desfile de Abertura

Entre os dias 09 e 12 de abril, acontece a 12ª edição do Minas Trend, um dos principais eventos de lançamento de moda do país, no Expominas, em Belo Horizonte. Nos salão de negócios e nas passarelas serão apresentadas as novidades para a temporada Primavera-Verão 2013/2014, nos segmentos de vestuário, calçados, bolsas, joias e bijuterias.

A inspiração para esta edição foi a tecnologia, que na essência de sua palavra, significa habilidade para satisfazer as necessidades humanas. O MW propõe a compreensão e tradução deste fenômeno contemporâneo, em suas amplas possibilidades na moda como um todo e na moda mineira em especial.

O futuro é agora e as inquietações desta fase são muitas: indivíduo x coletivo, aproximação x afastamento, presente simultâneo, processos de design para o futuro, inconsciente coletivo, autoria, resgate de identidade, universo sustentável…

As máquinas respondem por praticamente todo o processo produtivo, oscilando entre ambientes analógicos e digitais. Vem daí então o tema desta edição do Minas Trend: analógico ou digital?

Desta reflexão, fica a certeza de que o “bordar’, o “tecer”, tão fortes na moda mineira, se mantêm como diferenciais, como preciosidades das coleções apresentadas no salão. Ao lado, claro, da tecnologia e maquinários indispensáveis para dar conta da veia comercial tão importante para as empresas de moda.

E para mostrar nas áreas do evento esta grande transição pelo qual o mundo está passando, a FIEMG conta novamente com o escritório de arquitetura de Pedro Lázaro, que assina mais uma vez a cenografia do MW.