Quer saber o que rolou de melhor nos desfiles do Minas Trend? O Ameixa preparou um resumão para você ficar por dentro das tendências do próximo inverno!

Minas Trend Outono/Inverno - 2015

A Faven, neste Inverno 2015, traduziu sua essência “afeto, carinho e aconchego”nas tramas de tricô, na mistura de texturas, estampas, transparência e cores. A cartela começa em tons mais neutros, como nude, cinza, azul marinho e verde, passeia pelo laranja até chegar ao vermelho e o bordô.

A proposta da coleção da mineira Fabiana Milazzo foi a roupa como uma joia! Na passarela, muitos vestidos com modelagem super feminina e bordados maravilhosos. A cartela de cores foi inspirada em pedras preciosas: diamante, esmeralda, rubi e safira.

Alessa veio com proposta parecida, a estamparia da coleção se inspira no repertório clássico da joalheria rebuscada com exóticas joias em forma de coqueiros, barquinhos de papel, crucifixos do Santo Antônio, leopardos, amuletos, moedas antigas e preciosas. O preto & branco com ouro dourado veio acompanhado de tecidos fluídos que deram todo um charma à coleção

O inverno da Vivaz trouxe o glamour dos anos 70 para a passarela. Vestidos com shapes femininos e sensuais foram o destaque da coleção, com decotes “v” profundos, fendas e tecidos fluídos. Adorei!

 

Minas Trend Outono/Inverno - 2015

“The mountains are calling and I must go”, frase de John Muir foi a inspiração do inverno da Plural. As viagens do ambientalista e sua paixão pelas montanhas foram representadas pelos maiores picos nevados do mundo: Himalaia, Rochosas e Andes. Se me pedissem para resumir em uma só palavra a coleção: conforto.

Já o Inverno 2015 de Lucas Magalhães teve inspiração bem brasileira: a cultura e diversidade do nordeste. Luis Gonzaga, Lampião e Maria Bonita, mandacaru, cordéis, a xilografia e a obra de Ariano Suassuna foram os guias utilizados pelo estilista. O resultado foram as estampas lindas (destaque da coleção) e cores fortes acompanhadas de shapes super femininos. A cada desfile, gosto mais do trabalho do Lucas!

Estreando no Minas Trend, Alexandre Herchcovitch apresentou parte da sua coleção prêt-à-porter que será desfilada no SPFW. O preto, que é uma marca do estilista, predominou a coleção. Mas a cartela de cores foi além, com azul, cinza, vermelho e amarelo. A modelagem acinturada, tanto para vestidos como para casacos, foi um dos destaques do desfile.

A coleção de Mabel Magalhães veio inspirada na mulher contemporânea que é feminina, forte e que valoriza o conforto. O azul, violeta, verde água, preto e pink foram as cores regeram o Inverno da estilista. Um dos destaques da coleção ficou por conta  da mistura de diversos materiais e texturas.

Minas Trend Outono/Inverno - 2015
Patrícia Motta trouxe para a passarela uma mistura de alfaiataria + modelagem ladylike (a palavra do momento, nem eu estou conseguindo fugir dela! rs). As estampas foram inspiradas na natureza e cartela de cores apresentou mel, leite, vinho, café e rosa. Como outros desfiles também mostraram, o midi e o longo permanecem no próximo Inverno.

A coleção “Habitantes Invisíveis”, de Rogério Lima, foi inspirada na rotina de homens e mulheres que moram nas ruas das grandes cidades. As referências para a a escolha de texturas e cores vieram de materiais convencionalmente são tratados como lixo. Texturas: couros lisos, croco e monograma RL, ráfia de pet preta e branca. Cores: amêndoa, chocolate, preto e branco. Das cores das ruas: os metalizados verde (da lata de guaraná), azul (da Pepsi), vermelho (da Coca Cola) e bronze (das garrafas de cerveja). A B. Bouclé, convidada a desfilar com Rogério Lima, partiu da mesma inspiração. Saias longas, casacos, capas e vestidos assimétricos serviram de base para montar looks em camadas. Na cartela de cores, preto, cinza, toques de branco e o verde das garrafas pet.

O Inverno 2015 da Jardin veio inspirado nos grandes centros urbanos ao redor do mundo. As formas e recortes da coleção foram inspirados na paisagem de concreto, asfalto e arranha-céus. Já a cartela de cores e a estamparia vieram dos luminosos, das luzes do trânsito e das janelas dos edifícios que compõem das noites das grandes cidades. Assim como falei do Lucas Magalhães, a cada coleção da Jardin, gosto ainda mais do trabalho da Bhárbara Renault!

O ponto de partida para a coleção de Raquel Mattar foi o impacto causado pelas estampas Blend e Blossom. Blossom revela peças delicadas, femininas e clássicas, com estampas florais e trabalhando com tons off white, preto, nude e pink.. Em contrapartida, a estampa Blend traz elementos invernosos, barrocos, com um toque rock, moderno e mais ousado. As cores trabalhadas foram: off white, preto, vinho, verde espectro e marrom.

Imagens: AGÊNCIA FOTOSITE


Lembrando do Minas Trend Preview, que terminou semana passada com desfile do Victor Dzenk no Café de la Musique, o “Comidinhas” volta hoje com sugestão especial. A parceria de sucesso entre o bartender do dining club Rodrigo Corrêa e o estilista se repetiu durante essa edição do evento. O drink “Dancing Days” é uma homenagem à sua coleção Inverno 2013.

Os visitantes puderam conferir a nova delícia no stand de Dzenk, no Expominas. A bebida, que foi servida em shots, é um coquetel refrescante, cítrico e levemente adocicado. Quer aprender a fazer?

Ingredientes:

50 ml de tequila prata
30 ml de triple Sec 
15 ml de suco de limão
15 ml de xarope de framboesa
6 uvas frescas
Gelo picado

Modo de fazer:

Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata até o líquido ficar homogêneo. Passe limão na borda da taça de margarita e depois no açúcar. Coloque o conteúdo na taça e refresque-se!

Foto: Thiago Barros


Último dia de Minas Trend Preview.  Ainda está em dúvida do que vamos usar na próxima temporada? Fica tranquilo que a gente te ajuda, ok? Nosso resuminho começa agora, com as fotos especiais do Hélio Monteiro. Bom verão =)

Abrindo a noite, o estreante (e talentosíssimo) Lucas Magalhães, que já havia desfilado no Rio Moda Hype, comandou a passarela com um desfile lindo no MW. Trouxe os croppeds com barriguinha de fora, a cintura alta e peças inspiradas na geometria. Dá pra usar tudo!

crédito: fotosite/divulgação

Jardin foi a segunda grife da noite trazendo tudo muito clean. E ainda provou que a cor do verão será o laranja e o azul, em tons pastéis. Detalhes aos vestidinhos curtos, que vêm com tudo na temporada. E olha quem apareceu, o couro. Será?!

crédito: fotosite/divulgação

Clair resgatou o trabalho artesanal e desfilou peças trabalhadas em crochê elaborados e franjas, tudo bem fresquinho e realmente a cara do verão.  A saia mullet também marcou presença no desfile. Cartela de cores bem clara, comprovando que o verão será leve, leve…

crédito: fotosite/divulgação

Plural fez jus ao tema do MW: Leveza. Trouxe o branco trabalhado em texturas vazadas e o trabalho artesanal com o tricô. Nas cores, o laranja claro e o azul royal foram predominantes nos looks monocromáticos e também predominantes nas estampas.

Áurea Prates já é conhecida por desfilar peças impecáveis, cheias de detalhes e repletas de romantismo. Na passarela, a grife desfilou vestidinhos de cintura marcada, saias rodadas, leves transparências, e não abandonou a estampa florida. Adoramos a combinação de rosa e laranja, e os tons claros como branco, bege, off-white e amarelo-claro. Impecável!

Encerrando a noite com chave de ouro, os acessórios da Mary Design (a estilista da grife assinou a curadoria dessa edição do MW) trouxeram inspiração étnica com colares enormes e acessórios dos mais diferenciados para provar que o exagero também está na moda. E, se depender da Mary,  os headbands voltam com tudo!

(mais…)


Por enquanto, as passarelas afirmam que os tons pastel e ares leves prometem ditar a moda no próximo verão. Nada de exagero e sem muitas novidades, o segundo dia de Minas Trend Preview contou com seis desfiles no Expominas. O que ganhou a antenção foram, sem dúvidas, alguns desfiles da noite.
Para quem perdeu, confira nosso resumo (fotos por Hélio Monteiro).

Patogê trouxe o resgaste dos clássicos conjuntinhos combinados, sucesso da moda lá nos anos 60 e 70 e, claro, muito jeans. Mas a atenção ficou mesmo para a fanfarra com a Osquestra Voadora. Todo mundo dançou!

A E-Store, grife do estilista Eduardo Amarante, trouxe para a passarela uma coleção étnica inspirada no Tibet. De lá, vieram cores como amarelo, bege, branco e laranja, trabalhadas principalmente na alfaiataria. E a pantalona está de volta!

Uma trouxe para o seu verão tecidos leves, plissados e efeitos amassados. Looks confortáveis, quase com um ar “ficar em casa”.

Alessa trouxe uma coleção impecável inspirada no universo de Iemanjá com estamparia de conchas do mar. Desfile maravilhoso e trilha sonora perfeita (Clara Nunes).  Na beleza? Cabelo com efeito molhado, de novo!

Fabiana Milazzo apostou na vibrante combinação de vermelho e rosa, que foram destaque na cartela de cores da grife. Cintura marcada, babados e recortes vazados para uma moda bem feminina.

Vitor Zerbinato também trouxe o fundo do mar com a coleção “Criaturas do Mar”. Tons de azul, tão característicos das águas do mar à noite, compõem a cartela de cores que conta com todas as nuances como o verde, turquesa e marinho. E olha quem apareceu, o cropped!

(mais…)