BH Tattoo Festival começou ontem com inúmeras atrações para os amantes do universo da tatuagem, esta edição vai reunir mais de 400 personalidades do setor, entre tatuadores, body piercers, artistas plásticos, músicos e DJs. São esperadas cerca de 15 mil pessoas no evento.

Nessa edição, o evento ganhou maior amplitude e toma todo o espaço da Serraria Souza Pinto (Av. Assis Chateaubriand, 809, Centro), incluindo o estacionamento, com uma programação extensa e muita inovação e diversidade cultural. Sábado e domingo, dias 8 e 9, o festival será aberto às 12h e encerrado às 2h da manhã.

Além da presença de tatuadores nacionais e internacionais, haverá três palcos para shows e  concursos, além de espaço kids, encontro de moto clube e cerca de 12 food trucks.

 GLR PWR

Ontem fomos conferir o 7o BH Tattoo Festival e a presença feminina chamou nossa atenção. O número de tatuadoras é bem maior que imaginava. Adoramos ver tanta mulher fazendo e acontecendo no BH Tattoo.

bh_tatoo_2017_ameixajaponesa26

bh_tatoo_2017_ameixajaponesa25

bh_tatoo_2017_ameixajaponesa28

bh_tatoo_2017_ameixajaponesa36

bh_tatoo_2017_ameixajaponesa30

bh_tatoo_2017_ameixajaponesa29

 

bh_tatoo_2017_ameixajaponesa48

 

bh_tatoo_2017_ameixajaponesa46

 

bh_tatoo_2017_ameixajaponesa32

bh_tatoo_2017_ameixajaponesa51

bh_tatoo_2017_ameixajaponesa54

 

Fotos: Osvaldo Castro

Mais de 40 horas de programação

A música eletrônica ditou o ritmo do primeiro dia de festival com DJs nacionais e internacionais. Já o sábado, 8, será um tributo aos amantes do ROCK e suas vertentes, com a estreia do festival de bandas BH TattooSonora, que selecionará quatro bandas que se apresentarão junto às convidadas Dead Fish, Cartoon, Pausa Para Tudo, Regali Blues Band, Gui Dub, André Muradas e Lucas Noctívago, em palco exclusivo. Além disso, o festival será pioneiro em BH ao promover o Encontro Nacional do Moto Clube Abutres, ao meio dia, no estacionamento externo do evento, com entrada gratuita.

Continuando a programação de sábado, às 16h, o Palco Portal Tattoo apresenta o concurso Miss BH Tattoo, cujo desfile e premiação elegem a bela que melhor representa a cultura da tatuagem. Esta edição do concurso, dentre outros profissionais de apoio, conta com a personal stylist Juliana Brasil, uma das principais referências em consultoria de imagem e estilo do país. Às 17h, no mesmo local, começará o Concurso de Tatuagem, desta vez, analisando as categorias Colorida, Comics, Oriental, Old School (Tradicional), Realismo e Preto&Branco. Às 21h30, será divulgado o vencedor da premiação de Melhor Tattoo de sábado.

A pluralidade musical continua com a voz das ruas e dos muros no domingo, 9, quando muito Hip Hop, Reggae, dentre outros estilos, invadirão o Palco 440 Hertz para embalar as cores do Live Paint, junto a outras intervenções artísticas surpresas. Já no palco Portal Tattoo, a partir das 17h, será a vez do Concurso de Tatuagem eleger as melhores artes das categorias Feminina, Portrait, Pontilhismo e New School. Às 21h30, serão premiadas as vencedoras de todas as categorias e divulgadas a Melhor Tattoo do Dia e a Melhor do Evento.

Serviço – 7ª edição do BH Tattoo Festival
Onde: Serraria Souza Pinto, à Av. Assis Chateaubriand, 809 – Centro
Quando: Dias 07, 08 e 09 de abril
Horário: sábado e domingo, entre 12h e 2h
Quanto: Lote promocional de 500 passaportes (acesso aos três dias) pelo preço popular de R$ 40,00 mais 1kg de alimento não perecível (exceto fubá e sal); ou meias-entradas diárias pelo valor de R$ 25,00 mais 1kg de alimento não perecível (exceto fubá e sal)
Informações – www.bhtattoo.com.br


Bom dia, segunda-feira! Pode chegar… <3

10349654_666051526868798_12254656_n
Mais cor, por favor! (via @limepop)

 

13260858_1629590497360768_646279144_n
Uma delicadeza de tatuagem (via @soltattoo)

 

13381052_136506426769578_20462206_n
Quem achou que Titanic fosse ser um batom tão bonito? (via @missjazminad) 

 

13392645_1114162895324224_1108828207_n
Quem tem coragem de comer um bolo tão maravilhoso desse? (via @olganoskovaa) 

 

13355664_289741821375449_67171626_n
Tóquio é ainda mais linda vista de cima (via @rainbowholic) 

 

13285409_1566443693649311_1601511586_n
O básico não precisa ser sem graça (via @mixxmix_girl) 

 

13385629_1541818929458683_2057201625_n
#relationshipgoals (via @yureipo)

 

ASSINATURA-LUIZA-GODOY


TATUAGEM-_-Fininha-Jesuíta-Barbosa-e-Clécio-Irandhir-Santos-_-cred-Flávio-Gusmão

O cheiro de alguém que impregna no pensamento e no corpo depois de uma noite. A força desse sentido é tão grande que torna-se quase tocável à medida que a imaginação e o desejo pelo outro se misturam. O cheiro fica impregnado como uma tatuagem. Essa é sensação que traça a linha de desenvolvimento do filme Tatuagem”, que estreia hoje em Belo Horizonte.

Na trama, Clésio Wanderley (Irandhir Santos) lidera a trupe de teatro “Chão de Estrelas”, na década de 70. Ele, em toda sua sabedoria marginal, se vê envolvido com o  jovem militar Arlindo, o Fininha (Jesuíta Barbosa) que chega ao bar para entregar uma encomenda para seu cunhado Paulete (Rodrigo Garcia), e se encanta com o comandante daquele barco de artistas. Assim, Clésio e Fininha começam a se relacionar e paralelamente a história desta trupe de artistas é contada.

TATUAGEM-_-Grupo-Chão-de-Estrelas-_-cred-Flávio-Gusmão

Esse paralelismo entre as histórias poderia ser o trunfo do filme – e na verdade é até certo ponto – mas torna-se o “calcanhar de Aquiles” do longa. Depois da metade, o filme perde o fôlego e a falta de rumo faz com que o ritmo seja comprometido.

Isso, no entanto, não é suficiente para tornar “Tatuagem” um filme ruim. Pelo contrário, o filme é um dos essenciais brasileiros de 2013 e já abocanhou prêmio nos festivais de Gramado e no Rio. Em destaque, as cenas de sexo entre os dois homens são dignas de emoção por retratarem não um romance incansável, mas a realidade e sutilidade do ato. Vale ressaltar também as apresentações que acontecem – em especial a final – que releva o bom e engajado teatro dentro do cinema e as belas canções, como esta abaixo. Bom filme!

Apaixonado pela profissão que escolheu, Vinícius Lacerda é jornalista e acredita que literatura e cinema são, além de entretenimento, uma prazeroso meio de autoconhecimento.